Porto Velho (RO) domingo, 19 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Distribuidoras fazem proposta para reduzir sonegação


Ramona Ordoñez, Agência O GloboRIO - As distribuidoras de combustíveis apresentaram uma sugestão ao governo que, se for incluída no pacote fiscal que está sendo elaborado, permitirá um aumento na arrecadação de tributos federais (PIS/Cofins) da ordem de R$ 400 milhões anuais.O Diretor de Tributação do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis (Sindicom), Dietmar Schupp, informou ao GLOBO que a proposta apresentada prevê que a arrecadação do PIS/Cofins do álcool hidratado, que hoje é pago pelas distribuidoras, passe a ser recolhida junto aos produtores.A medida não provocaria em qualquer aumento de preços ou de impostos, mas permitiria reduzir a forte sonegação que existe hoje no mercado do alto hidratado. Segundo Dietar, se estima que metade do comércio de álcool hidratado é ilegal, a provocando uma sonegação de PIS/Cofins da ordem de R$ 400 milhões por ano.- Cerca de 2 bilhões de litros de álcool hidratado por ano são vendidos clandestinamente. A medida iria reduzir drasticamente o comércio clandestino do álcool no país - destachou Schuppe.O Sindicom está propondo uma prática que já ocorre com a gasolina e outros combustíveis, que é apenas um agente ser o arrecadador de toda cadeia (substituto tributário) dos impostos, para evitar justamente a sonegação.No caso da gasolina, por exemplo, todos os impostos são arrecadados pelas refinarias da Petrobras. Atualmente, os produtores de álcool recolhem sua parcela de PIS/Cofins de 3,65%, enquanto as distribuidoras recolherm 8,20% de PIS/Cofins, que, se sonegado, representa um ganho no mercado de R$ 0,10 por litro. Muitas distribuidoras inedôneas acabam sonegando esse imposto, vendendo cerca de 2 bilhões de litros por ano de hidratado, sem o pagamento do imposto.

Mais Sobre Política - Nacional

Do Pato Donald ao caos financeiro, Abril fecha revistas, demite 800 e entra em decadência

Do Pato Donald ao caos financeiro, Abril fecha revistas, demite 800 e entra em decadência

BLOG NOCAUTECom informações do Poder 360A Editora Abril, que já foi a maior do Brasil, acumulou dívidas de cerca de R$ 1,6 bilhão. Só na semana passad

Engenharia do caos: 27 milhões sem trabalho

Engenharia do caos: 27 milhões sem trabalho

O jornalista e escritor Palmério Dória denuncia em seu Twitter o cinismo escancarado do Grupo Globo em omitir o que ele chama de 'engenharia do caos';

 Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

O desembargador do TRF-4 Rogério Fraveto, que em 8 de julho determinou a soltura do ex-presidente Lula, decisão que não foi cumprida, disse, em sua de

Grupo Abril pede recuperação judicial

Grupo Abril pede recuperação judicial

O grupo Abril entrou com um pedido recuperação judicial nesta quarta-feira (15); plano de recuperação judicial será mostrado aos credores em até 60 di