Porto Velho (RO) sexta-feira, 18 de janeiro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Dilma defende redução de juros das dívidas dos estados


Luiza Damé - Agência O GloboBRASÍLIA - A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, afirmou nesta quarta-feira que uma das propostas para aliviar o caixa dos estados é reduzir o pagamento de juros da dívida. Na reunião do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com os governadores, realizada na terça-feira, o governo prometeu estudar alternativas para aumentar o poder de investimento dos estados. Segundo Dilma, essa é uma proposta de mercado, que foi sugerida pelos próprios governadores.- Quando a dívida foi contraída e toda a renegociação, ela foi contraída a taxas de juros vigentes naquela época. Hoje estamos, no Brasil, num período de queda sistemática da taxa de juros e estamos num período de taxas de juros, comparativamente a esses anos em que as dívidas foram negociadas, mais baratas. Então, havendo uma alternativa mais barata de mercado, é absolutamente legítimo que os estados obtenham os ganhos relativos aos avanços macroeconômicos do país. Isso significaria obviamente uma redução dos pagamentos de juros daí decorrentes - disse Dilma.

Mais Sobre Política - Nacional

HASTA LA VISTA, BAMBINO

HASTA LA VISTA, BAMBINO

Césare Battisti buscou a proteção de Evo Morales, seu aliado de esquerda.

Jair Bolsanaro assina decreto e  pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

Jair Bolsanaro assina decreto e pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

A partir do decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro hoje (15), no Palácio do Planalto, cidadãos brasileiros com mais de 25 anos poderão compra

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

São casos exemplares que demonstram comportamentos opostos dos governos

Governo de Bolsanaro vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

Governo de Bolsanaro vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

O governo federal vai fazer uma auditoria em 2 milhões de benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que têm indícios de irregul