Porto Velho (RO) quinta-feira, 24 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Deputados se reúnem para discutir votações, mas decidem encurtar a semana


Maria Lima - Agência O Globo BRASÍLIA - Era para ser uma reunião para buscar um acordo em torno da proposta de emenda à Constituição (PEC) que restringe o emprego de parentes no serviço público e o preenchimento dos cargos comissionados na Câmara, entre outros temas, mas o encontro do presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), com os líderes dos partidos só trouxe de concreto a redução dos dias de trabalho dos parlamentares. Todos os líderes concordaram que era melhor acabar com as sessões deliberativas nas segundas-feiras, instituídas por Chinaglia justamente para agilizar as votações. Em nenhum outro tema houve consenso. Como a pauta está trancada, as votações de matérias como voto aberto, reajuste de subsídios, reforma política e aumento do repasse do fundo de participação dos municípios (FPM) ficam para depois da desobstrução. Para derrubar a sessão deliberativa de segunda-feira, os líderes alegaram que ela é improdutiva porque os deputados têm agendas em suas bases nos estados que precisam ser cumpridas. O líder do PSB, Márcio França (SP), atribuiu a proposta de reduzir os dias de trabalho ao líder do PSDB, Antônio Carlos Pannunzio (SP), mas também concordou com a decisão. - Exceto que não tem mais sessão na segunda, nada mais foi decidido. Foi uma proposta do Pannunzio, cobrem dele - disse o líder do PSB. O líder do PT, Luiz Sérgio (RJ), justificou o encurtamento da semana afirmando que o deputado precisa manter contato com suas bases nos estados nas segundas e sextas. O petista argumentou ainda que serão realizadas duas sessões na terça-feira, uma de manhã e outra à tarde, para compensar o fim da sessão deliberativa de segunda. - O trabalho do deputado não é só na Câmara. Se o deputado ficar de segunda a sexta-feira em Brasília seria até mais cômodo porque ele se distanciaria da base social que o pressiona com pedidos - argumentou o petista. O líder da Minoria, Julio Redecker (RS), cobrou cumprimento do acordo para realizar duas sessões na terça-feira e prometeu pressionar para a volta do trabalho às segundas se não houver quórum nas duas sessões de terça-feira. - Ficou acordado que serão duas sessões na terça, com compromnetimento de que terá quórum. Se não tiver, vou ser o primeiro a pedir que voltem as sessões nas segundas - disse. O deputado Manato (PDT-ES), relator da PEC do nepotismo, acatou algumas emendas que flexibilizam a proposta, mas mesmo assim não houve acordo. Segundo ele, o líder do PTB, Jovair Arantes (GO), não aceita a proibição de contratar parentes de terceiro grau (marido/mulher, pai, avô, tio, irmão, filho, neto, sobrinho), mantida em sua proposta.

Mais Sobre Política - Nacional

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO) defendeu nesta quinta-feira (2) as medidas que estão sendo aprovadas pela Câmara e pelo Senado no

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

O deputado federal Lucio Mosquini é o relator revisor da MP 924/2020, conhecida como MP do Enfrentamento do coronavírus. O Senador Eduardo Gomes també

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Rede Brasil Atual - Deputados da oposição anunciaram hoje (5) que vão apresentar denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da Edu