Porto Velho (RO) domingo, 13 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Deputados se reúnem para discutir votações, mas decidem encurtar a semana


Maria Lima - Agência O GloboBRASÍLIA - Era para ser uma reunião para buscar um acordo em torno da proposta de emenda à Constituição (PEC) que restringe o emprego de parentes no serviço público e o preenchimento dos cargos comissionados na Câmara, entre outros temas, mas o encontro do presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), com os líderes dos partidos só trouxe de concreto a redução dos dias de trabalho dos parlamentares. Todos os líderes concordaram que era melhor acabar com as sessões deliberativas nas segundas-feiras, instituídas por Chinaglia justamente para agilizar as votações. Em nenhum outro tema houve consenso. Como a pauta está trancada, as votações de matérias como voto aberto, reajuste de subsídios, reforma política e aumento do repasse do fundo de participação dos municípios (FPM) ficam para depois da desobstrução.Para derrubar a sessão deliberativa de segunda-feira, os líderes alegaram que ela é improdutiva porque os deputados têm agendas em suas bases nos estados que precisam ser cumpridas. O líder do PSB, Márcio França (SP), atribuiu a proposta de reduzir os dias de trabalho ao líder do PSDB, Antônio Carlos Pannunzio (SP), mas também concordou com a decisão.- Exceto que não tem mais sessão na segunda, nada mais foi decidido. Foi uma proposta do Pannunzio, cobrem dele - disse o líder do PSB.O líder do PT, Luiz Sérgio (RJ), justificou o encurtamento da semana afirmando que o deputado precisa manter contato com suas bases nos estados nas segundas e sextas. O petista argumentou ainda que serão realizadas duas sessões na terça-feira, uma de manhã e outra à tarde, para compensar o fim da sessão deliberativa de segunda.- O trabalho do deputado não é só na Câmara. Se o deputado ficar de segunda a sexta-feira em Brasília seria até mais cômodo porque ele se distanciaria da base social que o pressiona com pedidos - argumentou o petista.O líder da Minoria, Julio Redecker (RS), cobrou cumprimento do acordo para realizar duas sessões na terça-feira e prometeu pressionar para a volta do trabalho às segundas se não houver quórum nas duas sessões de terça-feira.- Ficou acordado que serão duas sessões na terça, com compromnetimento de que terá quórum. Se não tiver, vou ser o primeiro a pedir que voltem as sessões nas segundas - disse.O deputado Manato (PDT-ES), relator da PEC do nepotismo, acatou algumas emendas que flexibilizam a proposta, mas mesmo assim não houve acordo. Segundo ele, o líder do PTB, Jovair Arantes (GO), não aceita a proibição de contratar parentes de terceiro grau (marido/mulher, pai, avô, tio, irmão, filho, neto, sobrinho), mantida em sua proposta.

Mais Sobre Política - Nacional

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç