Porto Velho (RO) quarta-feira, 18 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Deputado bate em jornalista que lhe mostrou sapato



Daniela Lima

O repórter iraquiano que arremessou os sapatos contra o presidente norte-americano George W. Bush, no último dia 14, tem inspirado protestos no Brasil. A começar por Brasília. Durante discurso do presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, deputado Alírio Neto (PPS), um servidor da Coordenação de Comunicação Social da Casa ergueu um sapato em frente ao palanque. A reação do parlamentar diante da ironia foi quase imediata: após terminar o discurso, Alírio agrediu com um tapa no rosto o servidor público. A baixaria aconteceu na noite última quinta-feira (18), durante festa de confraternização de fim de ano, no estacionamento da Câmara.

Alírio Neto enaltecia os pontos positivos de sua gestão quando o jornalista Zildenor Dourado retirou e ergueu um de seus sapatos, em frente ao palanque onde o presidente fazia o pronunciamento. O gesto, segundo o servidor, foi uma crítica. Alírio não gostou da ironia e o repreendeu, ainda em cima do palanque. Ao terminar o discurso, o presidente da Câmara Legislativa deixou o microfone e foi em direção à mesa onde estava sentado Zildenor, ao lado de outros jornalistas lotados na Casa.

Nesse ponto, as versões do deputado e do servidor público divergem: Alírio afirma que Zildenor lhe teria dado uma cusparada na cara. Este, por sua vez, garante que nem viu o presidente se aproximar, e que foi surpreendido com o tapa.

"Ele me deu um tapa na orelha, eu cai sobre a mesa e, já no chão, peguei uma cadeira para me defender. Na mesma hora os dois seguranças da Câmara que estavam com ele (Alírio) me seguraram e tiraram da festa", sustenta o servidor. Zildenor diz ainda que, naquele dia, o clima de insatisfação na Casa era evidente. "Na tarde anterior o governador José Roberto Arruda havia vetado um reajuste para os servidores da Câmara. Assim que anunciaram o Alírio, ele foi vaiado. Levantar o sapato foi um ato de protesto e ironia, não de violência", argumenta.

O presidente da Câmara deixou o Distrito Federal neste fim de semana. Segundo sua assessoria de imprensa, Alírio afirma ter se descontrolado após o servidor ter cuspido nele. "O presidente lamentou profundamente o ocorrido, mas disse que não tem sangue de barata", declarou a assessoria. "Naquele momento ele não agiu como parlamentar. Agiu como homem", completou.


Delegado

O deputado distrital Alírio Neto é delegado da Polícia Civil. O servidor Zildenor Dourado tentou registrar queixa na 2ª Delegacia de Polícia de Brasília, mas foi informado de que o caso deveria ser conduzido pela Polícia Legislativa, já que a agressão aconteceu na Câmara.

A queixa foi registrada e, no início do próximo ano, o caso deve ser analisado pelo novo corregedor da Casa, o deputado Júnior Brunelli (DEM). Brunelli não quis se pronunciar oficialmente sobre o assunto, e afirmou que só deverá tomar parte da queixa no próximo ano, quando assume a Corregedoria da Câmara Legislativa.

Durante a festa de confraternização, pouco antes da briga, o próprio Brunelli estrelou outra situação inusitada envolvendo uma sapatada. Diante de um cartaz com imagem do governador do DF, o novo corregedor da Câmara Legislativa retirou seus sapatos e atirou na foto de Arruda. Detalhe: ambos pertencem ao mesmo partido, o Democratas. O fato foi registrado em fotografia pelos servidores da Casa e interpretado por alguns parlamentares como incentivo ao clima de insatisfação.

Fonte: Congresso em Foco

Mais Sobre Política - Nacional

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç