Porto Velho (RO) sexta-feira, 17 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Deputado admite que recebeu dinheiro da Planam, mas nega renúncia


Isabel Braga - Agência O GloboBRASÍLIA - Apontado como um dos parlamentares que pensam em fugir do processo de cassação por envolvimento com a máfia das ambulâncias, o deputado Benedito Dias (PP-AP) disse nesta segunda-feira que não pensa em renunciar ao mandato, como foi noticiado pela imprensa. O deputado admite que recebeu R$ 40 mil da Planan em 2002, mas diz que foi para cobrir gastos de campanha, e que não cometeu nenhum ato ilegal.- Jamais passou pela minha cabeça renunciar. Essa palavra (renúncia) não existe no meu vocabulário. Vou me defender no Conselho de Ética. Informações falsas como essa (de que irei renunciar) são ruins porque estou em campanha, isso me prejudica muito, pois estou bem para ser reeleito - disse o deputado.Para Benedito Dias, o trabalho da CPI foi superficial. Ele confirmou que conhece o empresário Luiz Antônio Trevisan Vedoin, apontado como líder da máfia das ambulâncias, mas negou que fez alguma ação para beneficiar o esquema.- A CPI simplesmente transcreveu o depoimento do Vedoin. Não fomos ouvidos. Eu não escondi os fatos, eu falei tudo. Recebi, mas não declarei os recursos. Mas essa é uma prática que todos fizeram, até o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez. Vão me condenar por isso? Se for para cassar, tem que cassar todo mundo, tem que começar de cima para baixo - atacou Benedito Dias.A Câmara estabeleceu o prazo final até as 24h desta segunda para que os deputados renunciem. Nesta terça-feira, o Conselho de Ética abre o inquérito contra os deputados acusados de participar do escândalo dos Sanguessugas e que não tenham renunciado. Com a renúncia, os acusados não enfrentam o processo por quebra de decoro parlamentar e o risco de perder os direitos políticos por oito anos.

Mais Sobre Política - Nacional

 Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

O desembargador do TRF-4 Rogério Fraveto, que em 8 de julho determinou a soltura do ex-presidente Lula, decisão que não foi cumprida, disse, em sua de

Grupo Abril pede recuperação judicial

Grupo Abril pede recuperação judicial

O grupo Abril entrou com um pedido recuperação judicial nesta quarta-feira (15); plano de recuperação judicial será mostrado aos credores em até 60 di

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Está revogada a decisão do Carf que havia livrado o banco de pagamento de multa de R$ 26 bilhões por sonegação de impostos; é a maior da história...

Bancários se manifestam em Brasília em defesa de bancos públicos

Bancários se manifestam em Brasília em defesa de bancos públicos

Bancários protestam contra as resoluções da Comissão Interministerial de Governança Corporativa e de Administração de Participações Societárias da Uni