Domingo, 14 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Depois de 60 anos, um partido comunista consegue vaga no Senado


Gerson Camarotti - Agência O Globo FORTALEZA - O novo senador pelo Ceará, Inácio Arruda (PCdoB), é o primeiro eleito por uma legenda comunista desde a eleição de Luiz Carlos Prestes (PCB) para o Senado, em 1946. A eleição de Arruda só foi possível com o apoio de uma ampla aliança com partidos de esquerda, de centro e de direita. Há 60 anos, os comunistas tentavam voltar ao Senado, sem sucesso. Quem mais se aproximou do feito foi o ex-senador Roberto Freire (PPS-PE), mas que foi eleito em 1994 quando já não estava mais no PCB. Surpreso com a vitória, Inácio mostrou-se apreensivo com a carga histórica de seu mandato. O único cargo público de Prestes foi o de senador. Mas ele teve pouco tempo para subir à tribuna. Em maio de 1947, seu partido caiu de novo na ilegalidade e Prestes voltou para a clandestinidade. Para Inácio Arruda, as circunstâncias políticas são diferentes, e foi isso que possibilitou sua vitória. - É uma responsabilidade do PCdoB. A situação política é completamente distinta de 60 anos atrás. Temos um país numa outra condição de desenvolvimento econômico e social, as exigências do povo são diferentes e distintas. Mas a responsabilidade nossa, em termos de partido, é muito grande - afirma Arruda. O senador comunista venceu as eleições com 1,894 milhão de votos, o que representou 52,26% dos votos válidos. O segundo colocado foi o deputado federal Moroni Torgan (PFL-CE), que obteve 1,663 milhão de votos (45,88%). Mas Inácio reconhece que precisou ampliar o discurso comunista para conseguir a façanha de chegar ao Senado. Ele precisou contar com o apoio, inclusive, de uma ex-adversária para a disputa municipal de 2004, a prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT). - Há 60 anos, não tínhamos tido ainda essa condição. Sozinho, ou apenas com uma chapa de esquerda, nós não teríamos tido êxito. Reunimos um espectro amplo de forças políticas como PMDB, PSB, PV, PT e PP. É a visão política. Radicalizar não significa estreitar. Ser radical é ter também uma visão ampla - reconhece Inácio.

Gente de OpiniãoDomingo, 14 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta sexta-feira (25) maioria de votos para determinar que a Câmara dos Deputados faça a redistribuição do

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

O Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (SInagências) conseguiu uma solução direta do governo após intensa articulaç

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Reservas foi instaurada em Rondônia para investigar possíveis irregularidades nos processos de criação

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Na tarde dessa segunda-feira (06), o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), Paulo Pimenta, esteve r

Gente de Opinião Domingo, 14 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)