Porto Velho (RO) sábado, 14 de dezembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Denúncia de lavagem de dinheiro em loterias


Agência O GloboBRASÍLIA - O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) apresentou na tribuna do Senado, nesta segunda-feira, um relatório sigiloso do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), que aponta indícios de lavagem de dinheiro por meio das loterias organizadas pela Caixa Econômica Federal. Pelo esquema, quando o vencedor de um prêmio se apresentava, um funcionário da Caixa ligava para o fraudador, que depositava o valor correspondente. O prêmio era pago e o funcionário ficava com o bilhete sem dar baixa. O fraudador recebia o bilhete e o descontava.O Coaf, órgão do Ministério da Fazenda, preparou 29 relatórios de casos ocorridos entre 2002 e 2006, que envolvem 75 pessoas e um valor de R$ 32 milhões que podem ter sido lavados pelo crime organizado. Os dados encaminhados ao Coaf teriam sido repassados pela própria Caixa, de acordo com o senador, que apresentou projeto de lei para que a Polícia Federal levante a ficha criminal de ganhadores das loterias, bem como a origem do dinheiro pago, além fazer cadastro e acompanhamento dos vencedores.Relatório denuncia apostador que ganhou 525 vezesEntre os casos apresentados no relatório, estão o de uma pessoa que ganhou 525 vezes nas loterias da Caixa, recebendo o total de R$ 3,8 milhões, e o de outra que chegou a descontar 107 prêmios em um mesmo dia.- A maioria deles é de velhos conhecidos da polícia e responde por receptação, estelionato, homicídio, sonegação fiscal, contrabando e outros seis crimes de menor monta -, disse Álvaro Dias, que também é vice-presidente do Senado.De acordo com Dias, Alguns premiados respondiam a processos como receptação, estelionato, homicídio, sonegação fiscal, contrabando, porte de arma, evasão de divisas, loterias clandestinas, crimes contra o sistema financeiro, declaração falsa e lesão corporal.- Para não levantar suspeitas, a maioria dos fraudadores preferia ganhos pequenos, de 100 a 300 mil reais. Mas o esquema foi ficando tão fácil que alguns abandonaram a cautela e chegaram a descontar mais de 100 prêmios no mesmo dia - contou o senador.Álvaro Dias disse ainda que o esquema remete "à época da CPI do Orçamento, quando o deputado Severiano Alves foi investigado e para justificar seus crimes apresentou mais de 100 bilhetes de loteria''. Na verdade, o deputado que alegou ter ganho inúmeras vezes na loteria durante a CPI do Orçamento foi João Alves.

Mais Sobre Política - Nacional

Jaqueline Cassol cobra votação da MP que garante Revalida

Jaqueline Cassol cobra votação da MP que garante Revalida

A deputada federal Jaqueline Cassol (PP-RO) cobrou do presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) a votação, antes que encerre o prazo, da Medida Provisórias cri

Supremo Tribunal Federal mantém decisão que proíbe gestantes em atividade insalubre

Supremo Tribunal Federal mantém decisão que proíbe gestantes em atividade insalubre

Por unanimidade e em ambiente virtual, o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou recurso da Advocacia-Geral da União (AGU) e manteve a decisão, tomada

Boa notícia: Lula dará ao velho amigo 1ª entrevista fora da prisão

Boa notícia: Lula dará ao velho amigo 1ª entrevista fora da prisão

Neste ano e meio que ele está preso, não tive condições de viajar a Curitiba e fiquei esperando o amigo sair da prisão para poder falar com ele, certo

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p