Porto Velho (RO) terça-feira, 20 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Delfim: Lula é mais forte preso do que solto


Gente de Opinião

247 – O ex-ministro Delfim Netto avalia que o ex-presidente Lula será um ator decisivo na sucessão presidencial. "Lula terá importância na eleição presidencial. Ele é mais forte preso do que solto. O grupo que hoje apoia Lula, aqueles cujo estômago está sentindo saudade do seu governo, vai votar induzido por ele. Não sei quem ele vai apoiar, mas é uma ilusão imaginar que Lula desapareceu", disse ele, em entrevista ao jornalista Ricardo Balthazar.

Alvo da Lava Jato, ele diz ter sido injustiçado. "Recebi honorários por serviços prestados", diz ele, que afirma ter recebido R$ 3 milhões para montar um consórcio para disputar Belo Monte, um quinto do valor apontado por delatores. "Tenho convicção de que a Justiça reconhecerá isso no fim. No início da disputa, só havia um grupo disposto a concorrer, e o cartel das grandes empreiteiras se uniu em torno dele. Se não surgisse outro competidor, esse consórcio venceria o leilão, pelo preço máximo."

Gente de Opinião

.

Mais Sobre Política - Nacional

Sergio Moro escolhe delegados da Lava Jato para PF e departamento do MJ

Sergio Moro escolhe delegados da Lava Jato para PF e departamento do MJ

O juiz federal Sergio Moro, que assumirá o Ministério da Justiça no próximo governo, confirmou hoje (20) os nomes dos delegados Maurício Valeixo pa

Paulo Guedes quer secretaria de privatizações para acelerar a venda de ativos

Paulo Guedes quer secretaria de privatizações para acelerar a venda de ativos

O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, pretende criar uma Secretaria de Privatizações no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) par

Haddad vira réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro

Haddad vira réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro

É a primeira vez que o petista se torna réu em ação criminal

O presidente eleito Jair Bolsonaro diz que soberania e leis do Brasil devem ser respeitadas

O presidente eleito Jair Bolsonaro diz que soberania e leis do Brasil devem ser respeitadas

Em meio a reações como a do governo cubano que decidiu suspender a parceira com o Programa Mais Médicos, o presidente eleito Jair Bolsonaro voltou a