Porto Velho (RO) domingo, 15 de dezembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Críticas de governadores teriam influenciado demissão de Marina, diz Expedito Jr.



Marcos Chagas
Agência Brasil

Brasília - O senador Expedito Júnior (PR-RO) afirmou hoje (13) que a "gota d'água" para o pedido de demissão da ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, foi a reunião ocorrida na semana passada, no Palácio do Planalto, entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e governadores da região Norte.

Participaram a ministra Marina Silva e o ministro extraordinário de Assuntos Estratégicos, Roberto Mangabeira Unger. O assunto principal, segundo o senador, foi o Plano Amazônia Sustentável (PAS). Aliado político e amigo do governador de Rondônia, Ivo Cassol, o parlamentar disse que, nesta reunião, os governadores "descascaram a ministra" e a forma como o Ministério do Meio Ambiente conduz a política governamental para o setor.

Expedito Júnior, que não participou do encontro, ressaltou que o relato sobre o desenrolar e o clima da reunião foi feito por Cassol. Segundo o parlamentar, a ministra teria "se indisposto" e não aceitou a transferência de atribuições em conseqüência do Plano Amazônia Sustentável, elaborado por Unger.

O senador afirmou que os governadores que mais fizeram críticas à condução da política ambiental da ministra foram Blairo Maggi, do Mato Grosso, e Ivo Cassol. As críticas foram imediatamente rebatidas por Marina. "Na hora, ela se indispôs e foi contra", disse Expedito Júnior.

Como representante da base governista e aliado de Cassol, o senador reforçou as críticas dos governadores. "O Ministério do Meio Ambiente tem uma política que comemora quando se multa e se prende madeireiros e fazendeiros, mas não comemora quando se aumenta a geração de empregos", disse.

O senador lembrou que a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, teria realizado gestões pessoais para acelerar o processo de licenciamento ambiental que possibilitou dar andamento às obras da Usina Hidrelétrica do Rio Madeira, em Rondônia. "A ministra Dilma foi decisiva no processo de demissão do então presidente do Ibama [Marcus Barros]" que, na avaliação de Expedito Júnior, retardava a liberação da licença ambiental

 

 

 

 

Mais Sobre Política - Nacional

Jaqueline Cassol cobra votação da MP que garante Revalida

Jaqueline Cassol cobra votação da MP que garante Revalida

A deputada federal Jaqueline Cassol (PP-RO) cobrou do presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) a votação, antes que encerre o prazo, da Medida Provisórias cri

Supremo Tribunal Federal mantém decisão que proíbe gestantes em atividade insalubre

Supremo Tribunal Federal mantém decisão que proíbe gestantes em atividade insalubre

Por unanimidade e em ambiente virtual, o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou recurso da Advocacia-Geral da União (AGU) e manteve a decisão, tomada

Boa notícia: Lula dará ao velho amigo 1ª entrevista fora da prisão

Boa notícia: Lula dará ao velho amigo 1ª entrevista fora da prisão

Neste ano e meio que ele está preso, não tive condições de viajar a Curitiba e fiquei esperando o amigo sair da prisão para poder falar com ele, certo

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p