Porto Velho (RO) domingo, 13 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Criminalista diz que segurança pública só vai melhorar quando virar prioridade


Agência o Globo BRASÍLIA - O aumento de penas e o endurecimento de regimes prisionais do Brasil, defendidos por diversas autoridades e segmentos sociais em horas de crise, não representam a solução para a conter o avanço da criminalidade. O problema da segurança está basicamente na falta de investimentos e de prioridade dessa área na agenda política do país. A afirmação é do conselheiro federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) pelo Rio Grande do Sul Cézar Roberto Bitencourt. O criminalista considera até uma ironia quando autoridades dizem que é necessário combate ao crime organizado.- O crime organizado está hoje nos palácios, já não está mais nem nos porões dos palácios como antes, e o que está aí nas ruas é o crime desorganizado comandando a sociedade organizada - afirmou.Bitencourt sugeriu que dessa tarefa de combate, além dos poderes constituídos, participem ativamente a mídia, as ONGs e toda a sociedade civil brasileira. O conselheiro da OAB disse que, a continuar o ritmo atual da segurança pública, o Brasil poderá atingir o nível de desobediência civil.- A onda de violência que ocorreu em São Paulo e agora se repete no Rio é apenas uma sinalização do nível em que a gente está. É a demonstração de que algo precisa ser feito, e não adianta criarmos depósitos de seres humanos.Para ele, o país só vai superar os problemas de segurança pública quando os dirigentes passarem a encarar o assunto com seriedade e destinarem à área recursos para investimentos na infra-estrutura, sem pensar em dividendos eleitorais.- Endurecimento de penas, criação de prisão perpétua, pena de morte, prisões de segurança máxima, não resolvem.

Mais Sobre Política - Nacional

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç