Porto Velho (RO) domingo, 20 de janeiro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Cresce o número de alunos que aderem ao ensino a distância


Agência O GloboRIO - Entre os anos de 2005 e 2006, o número de alunos matriculados em cursos a distância em instituições autorizadas pelo sistema de ensino cresceu 54%, segundo dados do Anuário Brasileiro Estatístico de Educação Aberta a Distância (Abraed). Em 2005, 504.204 alunos estavam matriculados. Já em 2006, o número aumento para 778.458.O número de instituições credenciadas ou com cursos credenciados também teve aumento entre 2004 e 2006. Em 2004, eram 166 instituições. No ano passado chegou a 225, com aumento de 36%.Para o secretário de Educação a Distância do Ministério da Educação (MEC), Ronaldo Mota, o anuário não aponta somente um crescimento numérico, mas as metodologias e tecnologias adotadas em cursos a distância.- A educação a distância está crescendo vertiginosamente, atendendo todos os níveis de ensino. O acréscimo da demanda reforça a idéia de que é uma modalidade de ensino capaz de transformar o processo educacional no país - destaca Mota. Segundo ele, é necessário manter os referenciais de qualidade para garantir que a modalidade se consolide.

Mais Sobre Política - Nacional

GENTE QUE MUITO PULA

GENTE QUE MUITO PULA

É melhor ficar quieto e deixar que pensem que você talvez tenha errado do que mexer-se e tirar a dúvida

HASTA LA VISTA, BAMBINO

HASTA LA VISTA, BAMBINO

Césare Battisti buscou a proteção de Evo Morales, seu aliado de esquerda.

Jair Bolsanaro assina decreto e  pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

Jair Bolsanaro assina decreto e pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

A partir do decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro hoje (15), no Palácio do Planalto, cidadãos brasileiros com mais de 25 anos poderão compra

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

São casos exemplares que demonstram comportamentos opostos dos governos