Porto Velho (RO) quinta-feira, 15 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Contran cria sistema de identificação eletrônica para combater roubo de carros


Agência O GloboBRASÍLIA - O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) aprovou nesta quarta-feira resolução que cria o Sistema Nacional de Identificação Automática de Veículos para combater roubo e furto de veículos e cargas e controlar o tráfego terrrestre. O sistema prevê a instalação de placas eletrônicas nos pára-brisas dos veículos, antenas leitoras e centrais de processamento. Tudo informatizado.A placa eletrônica deverá conter um número de série único com informações como o número da placa do automóvel, número do chassi e código RENAVAM. O Contran acredita que essa placa eletrônica se torne "um instrumento eficaz de fiscalização em projetos voltados para o aumento da mobilidade urbana e no controle ambiental".Os locais de instalação das antenas que farão a leitura ainda serão definidos pelos Departamentos Estaduais de Trânsito.Os estados e o Distrito Federal terão 18 meses para dar início ao processo de implantação do sistema e 42 meses para concluí-lo. Os Detrans estaduais ficarão responsáveis pelo gerenciamento do sistema, assim como pela implantação das placas de identificação.

Mais Sobre Política - Nacional

 JUSTIÇA SUÍÇA APONTA R$ 43,2 MILHÕES EM FINANCIAMENTO ILEGAL DE SERRA

JUSTIÇA SUÍÇA APONTA R$ 43,2 MILHÕES EM FINANCIAMENTO ILEGAL DE SERRA

Dinheiro para financiar a campanha presidencial do PSDB

Jair Bolsonaro diz que programa Mais Médicos não será suspenso

Jair Bolsonaro diz que programa Mais Médicos não será suspenso

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse ontem (14) que manterá o programa Mais Médicos e vai substituir os cerca de 8.500 profissionais cubanos p

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

A juíza federal substituta Gabriela Hardt negou, nesta terça-feira (13), o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que ele