Porto Velho (RO) sábado, 21 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Comércio e residências puxam consumo energia em 2007


Vladimir Platonow
Agência Brasil

Rio de Janeiro - O consumo de energia teve alta de 6,7% em novembro, comparado ao mesmo mês do ano anterior. O crescimento foi puxado pelo setor comercial, que registrou expansão de 7,8% no mesmo período. Os dados foram divulgados hoje (27) na Resenha Mensal do Mercado de Energia Elétrica, editada pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), vinculada ao Ministério de Minas e Energia (MME).

No acumulado de janeiro a novembro, o setor comercial registrou crescimento de 6,8%, no consumo de energia, seguido pelo residencial (6,1%) e industrial (4,9%), que obteve o melhor índice desde 2004. Outros fatores que contribuíram para o consumo maior foi a entrada de 1,8 milhão de novos consumidores residenciais e a expansão das vendas de eletrodomésticos.

No segmento comercial, os destaques ficaram com os aeroportos, que registraram 7,7% a mais de passageiros neste ano; ocupação de hotéis, principalmente o turismo de negócios em São Paulo, com mais 4% sobre o ano anterior; e maior movimentação nos portos, reflexo do aumento de 10,8% na corrente de comércio (soma das importações e exportações brasileiras). O desempenho interferiu no aumento no consumo de energia desses setores.

Em relação ao consumo residencial, a região com maior crescimento, de janeiro a novembro, é o Nordeste, com 7,7%. Em segundo lugar, vem a Região Sul, com 7,3%.

Para o diretor de Estudos Econômicos e Energéticos da EPE, Amílcar Guerreiro, os principais motivos que impulsionam a expansão residencial são a retomada do crescimento econômico do país, com geração de emprego e renda das famílias, e o programa do governo federal Luz para Todos, de universalização do acesso de energia, principalmente em áreas rurais.

“O consumo residencial já vem crescendo há alguns anos e tem aumentado o ritmo mais recentemente, estimulado pelo Luz para Todos, que é responsável por cerca de 20% das novas ligações [de energia]”, explicou Guerreiro.

Segundo o MME, o Luz para Todos começou em 2004, com 70 mil novas ligações de luz, passando para 378 mil (2005), 590 mil (2006) e 354 mil até novembro deste ano. A meta é levar energia à casa de 10 milhões de pessoas até 2008.

O boletim da EPE cita dados da Associação Nacional de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros), segundo os quais as vendas de lava-louças cresceram 44,8% no primeiro semestre, seguidas pelas de refrigeradores (+24,6%), aspiradores de pó (+17,4%) e lavadoras de roupas (+11,9%).

“O aumento de posse de equipamentos eletrodomésticos é uma indicação clara do aumento de renda e da expansão do crédito”, disse Guerreiro. Segundo ele, a compra de equipamentos como lavadoras de louça e de roupas demonstra busca de conforto e conseqüente aumento de consumo energético, diferentemente da aquisição de refrigeradores, que indica a troca de equipamentos antigos por novos.

Por conta disso, informa o documento, o consumo médio por residência evoluiu de 143 quilowatts-hora em dezembro de 2006 para 146 quilowatts-hora em novembro. Mesmo assim, longe do consumo médio registrado antes do racionamento energético de 2001, também conhecido como “apagão”, que era de 178 quilowatts-hora.
 

Mais Sobre Política - Nacional

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç