Porto Velho (RO) quarta-feira, 14 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Comandante diz que acidente da Gol 'era impossível' de acontecer


Henrique Gomes Batista - Agência O GloboBRASÍLIA - O chefe do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DCEA), major-brigadeiro Paulo Roberto Vilarinho, que participa nesta terça-feira de audiência pública no Senado, revelou que o Comando da Aeronáutica foi pego de surpresa pelo choque entre o Boeing 737-800 da Gol e o Legacy da ExcelAire, que deixou 154 mortos, em 29 de setembro. Segundo ele, acidente desse tipo no Brasil "era impossível" de acontecer. Ao ser questionado pelo senador Heráclito Fortes (PFL-PI) se houve falha no controle, já que o país tem um sistema moderno que deveria ter evitado a tragédia, o brigadeiro Vilarinho respondeu:- Fiquei tão estupefato quanto o senhor. Era impossível acontecer uma coisa dessas - disse.Segundo o comandante, o controlador de vôo de Brasília que monitorava o Legacy foi induzido a pensar que a aeronave voava a 36 mil pés a partir de Brasília, como previsto no plano de vôo original. Na opinião dele, como o transponder, instrumento que permite identificar a altitude exata da aeronave, não estava funcionando, o controlador não teve dúvida de que o avião seguia o plano de vôo, já que, sem o equipamento, o radar não mostra uma posição precisa da aeronave.- Houve uma indução de que o avião estava no nível 360 (36 mil pés), tanto é, que ele passou para o substituto dele e passou para Manaus que o avião estava a 360. Ele (controlador) não tinha sombra de dúvida de que o avião estava a 360. Agora, eu não posso afirmar por que o avião não falava e o transponder não emitia, se dois minutos depois do acidente o transponder passou a passar todas as identificações, e passou a falar também - disse Vilarinho, acrescentando que chegou a essa conclusão como piloto, alegando que não teve acesso ao inquérito que investiga o assunto.Vilarinho passou por um constrangimento provocado pelo senador Heráclito Fortes durante a audiência. Vilarinho havia dito que o acidente com o Boeing da Gol era o primeiro choque entre duas aeronaves no país. Heráclito reagiu citando dois casos de colisões entre aeronaves militares, em 1930 e 1950. O comandante apenas sorriu diante do comentário do senador. Provavelmente, ele se referia apenas à aviação civil.

Mais Sobre Política - Nacional

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

A juíza federal substituta Gabriela Hardt negou, nesta terça-feira (13), o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que ele

Bolsonaro anuncia o general Fernando Azevedo e Silva para a Defesa

Bolsonaro anuncia o general Fernando Azevedo e Silva para a Defesa

A pasta seria ocupada inicialmente pelo general Augusto Heleno

Projeto de Mariana Carvalho isenta motorista de novos exames dentro da validade da CNH

Projeto de Mariana Carvalho isenta motorista de novos exames dentro da validade da CNH

O exame tem validade de cinco anos para condutores com menos de 65 anos.