Porto Velho (RO) segunda-feira, 21 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

China eliminará incentivos fiscais a exportações


Agência O GloboPEQUIM - A China eliminará os incentivos fiscais a produtos exportados cuja produção envolva excesso de recursos naturais ou de energia, assim como aqueles cuja fabricação causa danos ao meio ambiente, informou a imprensa econômica chinesa. As novas leis fiscais entrarão em vigor em setembro ou outubro, "apesar dos fortes protestos de indústrias e de companhias comerciais", diz a revista especializada "Caijing".Com esta medida, a China pretende avançar em sua política de mudar os bens que exporta, já que seu comércio ao exterior é marcado por produtos de baixo valor agregado."O Governo chinês quer um equilíbrio comercial. Não buscamos um superávit comercial a qualquer preço", afirmou o porta-voz do Ministério do Comércio chinês, Chong Quan.As isenções fiscais e vantagens semelhantes para a exportação foram introduzidas pelas autoridades do país em 1985, a fim de tornar os produtos da China mais competitivos no mercado internacional.No entanto, com o superávit comercial chinês crescendo cada vez mais, a insatisfação dos principais países importadores de produtos chineses também aumenta, principalmente os EUA e os países da União Européia, que temem pelo futuro de suas indústrias locais.Em junho, o superávit comercial da China obteve um recorde histórico mensal, de US$ 14,5 bilhões, com as exportações somando US$ 81,3 bilhões, 23% a mais que no mesmo mês do ano passado.Com os números de junho, o superávit do primeiro semestre atingiu US$ 61,5 bilhões, 55% a mais que na primeira metade do ano passado.A China é o terceiro maior parceiro comercial do mundo, perdendo apenas para os EUA e para a Alemanha.Muitos países desenvolvidos reclamam do excessivo déficit comercial com a China e, por isso, o país sofre acusações de dumping e conflitos em setores como o têxtil, o de calçados, o de autopeças, o de aço e, mais recentemente, o de sacos de lixo.

Mais Sobre Política - Nacional

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que