Porto Velho (RO) quinta-feira, 16 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

CGU encontra irregularidades em RO. e mais 11 estados fiscalizados


Agência O GloboBRASÍLIA - A Controladoria-Geral da União (CGU) informou nesta terça-feira que encontrou irregularidades na aplicação dos recursos repassados pelo governo federal nos 12 estados sorteados para a auditoria deste ano. A fiscalização envolveu recursos de R$ 3,6 bilhões aplicados em programas nas áreas de agricultura, desenvolvimento agrário, assistência social, saúde e transporte.Foram analisados os recursos repassados aos estados do Acre, Amazonas, Pará, Rondônia, Alagoas, Bahia, Maranhão, Paraíba, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Santa Catarina. As principais irregularidades são falta de recibo para justificar gastos, dispensa de licitação, superfaturamento na compra de medicamentos e de materiais de informática.No Rio de Janeiro, a CCU considerou indevida a dispensa de licitação pela Secretaria Estadual de Agricultura para aquisição de 33 veículos, que foram comprados em duas etapas. Em ambas, a secretaria alegou inviabilidade de competição em função da padronização da frota, sendo que, no processo, consta a informação de que chegou a haver pesquisa de preço em três empresas.No Pará, a equipe de fiscalização da Controladoria questionou a Secretaria Estadual de Saúde sobre a restrição do caráter competitivo de uma licitação para a compra de 41 medicamentos excepcionais, por R$ 14 milhões. Em relação a dois medicamentos, a variação de preço ultrapassou 450%. Ao todo, o prejuízo aos cofres públicos pode ter chegado a R$ 3,6 milhões.Na Bahia, foi constatado que não houve comprovação de despesas no valor de R$ 751 mil, repassados, em 2002, pela Secretaria do Trabalho, Assistência Social e Esporte, por meio de convênio, a uma organização não-governamental. Já no Maranhão, os auditores verificaram que o governo estadual deixou de comprovar o aporte de contrapartida em pelo menos dois programas do governo federal.Na Paraíba, a Secretaria Estadual de Saúde adquiriu medicamentos excepcionais por preços acima dos praticados no mercado. O prejuízo aos cofres públicos, entre janeiro de 2004 e outubro de 2005, teriam chegado a R$ 2,9 milhões. No Acre, foram alugados 20 aparelhos de GPS por R$ 44 mil, sendo que eles poderiam ter sido comprados por R$ 19 mil.

Mais Sobre Política - Nacional

 Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

O desembargador do TRF-4 Rogério Fraveto, que em 8 de julho determinou a soltura do ex-presidente Lula, decisão que não foi cumprida, disse, em sua de

Grupo Abril pede recuperação judicial

Grupo Abril pede recuperação judicial

O grupo Abril entrou com um pedido recuperação judicial nesta quarta-feira (15); plano de recuperação judicial será mostrado aos credores em até 60 di

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Está revogada a decisão do Carf que havia livrado o banco de pagamento de multa de R$ 26 bilhões por sonegação de impostos; é a maior da história...

Bancários se manifestam em Brasília em defesa de bancos públicos

Bancários se manifestam em Brasília em defesa de bancos públicos

Bancários protestam contra as resoluções da Comissão Interministerial de Governança Corporativa e de Administração de Participações Societárias da Uni