Porto Velho (RO) domingo, 20 de janeiro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Busato espera que Câmara não repita “anomalia” Severino


 

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Roberto Busato, disse nesta segunda-feira esperar que a disputa pelo comando da Câmara dos Deputados não repita o que chamou de "anomalia" ocorrida em 2005, com a eleição do ex-deputado Severino Cavalcanti (PP-PE) para a Presidência da Casa. Busato afirmou que a disputa "é preocupante porque, nas últimas eleições, a Câmara viveu uma situação trágica".

Na opinião do presidente da OAB, as eleições na Câmara devem ter como objetivo principal melhorar a qualidade do Legislativo brasileiro e não se reverter em vantagens para os próximos parlamentares. "Esperamos uma disputa que pense na instituição para não repetir uma legislatura tão deplorável quanto a atual", criticou. Ele disse ainda que os candidatos Aldo Rebelo (PC do B-SP) e Arlindo Chinaglia (PT-SP) não devem priorizar nas campanhas para o comando da Casa as negociações para o reajuste salarial dos deputados.

O presidente da OAB reiterou as críticas sobre a possibilidade de os parlamentes elevarem seus próprios subsídios para R$ 24.500 --o que vem sendo negociado nos bastidores por aliados de Chinaglia. "Eles só recuaram por causa do clamor popular. E se o clamor não vier, isso se fará."

Reforma política

Busato disse que uma das prioridades do Congresso na próxima legislatura deve ser a aprovação da reforma política, discutida conjuntamente entre governo e OAB. Na opinião do presidente da OAB, a reforma deve ser discutida e votada no início da legislatura para evitar que a disputa eleitoral nos municípios atrapalhe a votação da matéria. "O clima tem que ser agora. Se não votarmos nos primeiros seis meses, vamos estar contaminados pelo calendário político-eleitoral."

Fonte: OAB

Mais Sobre Política - Nacional

HASTA LA VISTA, BAMBINO

HASTA LA VISTA, BAMBINO

Césare Battisti buscou a proteção de Evo Morales, seu aliado de esquerda.

Jair Bolsanaro assina decreto e  pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

Jair Bolsanaro assina decreto e pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

A partir do decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro hoje (15), no Palácio do Planalto, cidadãos brasileiros com mais de 25 anos poderão compra

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

São casos exemplares que demonstram comportamentos opostos dos governos

Governo de Bolsanaro vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

Governo de Bolsanaro vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

O governo federal vai fazer uma auditoria em 2 milhões de benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que têm indícios de irregul