Segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Brasil

Ponte binacional reúne análises técnicas no Palácio do Itamaraty


Equipes técnicas do Governo Federal, do estado de Rondônia e da Bolívia tratam da ponte binacional - Gente de Opinião
Equipes técnicas do Governo Federal, do estado de Rondônia e da Bolívia tratam da ponte binacional

Para alinhar os detalhes técnicos da ponte binacional Brasil-Bolívia, que vai ligar as cidades de Guajará-Mirim em Rondônia a Guayaramerín no Departamento boliviano de Beni, reuniram-se no Palácio do Itamaraty, nesta quinta-feira, 6, em Brasília, o embaixador da Bolívia, Horácio Villegas, o diretor de Planejamento e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – Dnit, Luiz Guilherme Rodrigues de Mello e representantes do Ministério dos Transportes e do Governo de Rondônia.

Com a apresentação da maquete eletrônica e dos dados arquitetônicos e de engenharia da ponte, pelo engenheiro Luiz Guilherme do Dnit, as equipes puderam aprofundar os detalhes da obra, conforme as expectativas econômicas e suas normativas de sustentabilidade e logística dos dois países. O plano aprovado em 2015 apontava o custo total da ponte de R$ 135 milhões. “Com atualização por índices dos custos, a estimativa é que em 2023 a ponte custe R$ 244 milhões”, explicou Luiz Guilherme.

O diretor do Dnit ressaltou que há diversos cálculos que precisam ser refeitos para atender novas normas de engenharia para concreto, mas que a contratação integrada pode acelerar estes procedimentos. Segundo ele, até a licitação da obra pode acontecer mais rapidamente.

A comitiva da Bolívia pontuou que os engenheiros do país sugerem alteração no gabarito (formato da curva ascendente da ponte), para que possa ser possível a navegação por embarcações maiores do que as propostas no projeto. Foram debatidos os possíveis andamentos dos ajustes técnicos e seus enlaces orçamentários para que se mantenha o cronograma traçado pelo Dnit a partir de 2023.

Todas as sugestões apresentadas foram recebidas para análise do Dnit e Ministério dos Transportes para apreciação técnica em conjunto.  Nos próximos dias, os dois países tratarão da possibilidade dos ajustes da ponte para possibilitar a logística hidroviária de maiores embarcações que o projeto inicial propõe. O objetivo é alterar minimamente o projeto que já existe, com vistas a não aumentar significativamente o prazo e os custos de modo a atender integralmente o Tratado de Petrópolis. Ficou convencionado que as partes também se reunirão em Santa Cruz de La Sierra (Bolívia) em data a ser definida entre as partes.

Participaram da reunião, o secretário Especial de Integração do Estado de Rondônia, Augusto Leonel, a secretária de Obras Públicas do Governo de Beni, Nathaly Dávila e comitivas boliviana e brasileira.

Gente de OpiniãoSegunda-feira, 26 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Em Rondônia, mais de 17,8 mil renegociam na Faixa 1 do Desenrola

Em Rondônia, mais de 17,8 mil renegociam na Faixa 1 do Desenrola

Entre 9 de outubro de 2023 e 18 de fevereiro deste ano, mais de 17,8 mil pessoas em Rondônia formalizaram negociações na Faixa 1 do Desenrola. A dimen

A pedido do Idec, Justiça derruba decisão da Anvisa e indústria é obrigada a se adequar ao selo da lupa

A pedido do Idec, Justiça derruba decisão da Anvisa e indústria é obrigada a se adequar ao selo da lupa

A Justiça Federal de São Paulo concedeu medida liminar na ação civil pública (ACP) apresentada pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (I

Nota de Repúdio do Sindpesp ao desfile da Escola de Samba Vai-Vai

Nota de Repúdio do Sindpesp ao desfile da Escola de Samba Vai-Vai

O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp) manifesta, veementemente, repúdio ao Grêmio Recreativo Cultural e Social Esco

Três cidades de Rondônia terão provas do Concurso Público Nacional Unificado

Três cidades de Rondônia terão provas do Concurso Público Nacional Unificado

Terminam nesta sexta-feira (9/2) as inscrições para o Concurso Público Nacional Unificado (CPNU) e até agora 1,5 milhão de pessoas já se inscreveram

Gente de Opinião Segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)