Segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Brasil

Governo Federal vai destinar R$ 140 milhões para dragagem em rios de Amazonas e Rondônia afetados pela seca

Ordem de serviço assinada pelos ministros Renan Filho e Silvio Costa Filho já garante trabalho entre Tabatinga e Benjamin Constant, no Amazonas. Daqui duas semanas, ação deve começar na região da Área do Tabocal e Foz do rio Madeira


Ministros Renan Filho e Silvio Costa Filho assinaram ordem de serviço do Rio Solimões - Foto: Luiz Siqueira/MT - Gente de Opinião
Ministros Renan Filho e Silvio Costa Filho assinaram ordem de serviço do Rio Solimões - Foto: Luiz Siqueira/MT

Em pronta resposta pela emergência climática em Amazonas e Rondônia, o Governo Federal, por meio dos ministérios dos Transportes e de Portos e Aeroportos, vai destinar cerca de R 140 milhões para dragagem nos rios Madeira e Solimões. Ambos são importantes vias fluviais de escoamento de cargas e produtos da região, inclusive a Zona Franca de Manaus, e de trânsito de pessoas. 

O primeiro passo foi a assinatura nesta terça-feira (26), pelos ministros Renan Filho (Transportes) e Silvio Costa Filho (Portos e Aeroportos), da ordem de serviço que autoriza a dragagem trecho de oito quilômetros do Rio Solimões, entre Tabatinga e Benjamin Constant, no extremo Oeste do Amazonas. A intenção é combater o risco de desabastecimento da população local e reduzir os impactos econômicos da seca registrada nos estados do Amazonas e Rondônia.
“Não são os rios inteiros que estão assoreados, impedindo a navegação. O que existe são pontos críticos que precisam ser removidos para as embarcações passarem e garantir o escoamento da produção e a chegada de insumos”, afirmou Renan Filho, ressaltando que a ação foi determinada pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.
São R
40 milhões para esta ordem de serviço, cujos trabalhos devem começar nesta semana e devem durar até 45 dias, de acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), que será o responsável pela dragagem. “É um momento de construir convergências e nós estamos alinhados para tomar todas as medidas necessárias a fim de minimizar o sofrimento da população da Região Amazônica”, destacou o ministro Costa Filho.
Além de Renan Filho e Silvio Costa Filho, também participaram da reunião que discutiu os efeitos da seca no Norte do país o ministro da Integração e Desenvolvimento Regional, Waldez Góes; o governador do Amazonas, Wilson Lima; o diretor-geral do DNIT, Fabricio Galvão; representantes da Marinha; da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), deputados federais e senadores dos dois estados.


Mais recursos

Uma segunda ordem de serviço será assinada em até duas semanas, prevendo a autorização da dragagem de dois pontos críticos de navegação no rio Madeira, na região do Tabocal, próxima à capital Manaus, e na foz do rio, em Itacoatiara. O recurso reservado para essa ação é de cerca de R 100 milhões.
A hidrovia do Rio Madeira registra alta movimentação de contêineres e a restrição prolongada da navegabilidade pode provocar impactos econômicos significativos na região, a qual inclui a Zona Franca de Manaus e terminais graneleiros do Amazonas. O estado de Rondônia também enfrenta os reflexos das restrições no fluxo de transportes no Rio Madeira.

Gente de OpiniãoSegunda-feira, 26 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Em Rondônia, mais de 17,8 mil renegociam na Faixa 1 do Desenrola

Em Rondônia, mais de 17,8 mil renegociam na Faixa 1 do Desenrola

Entre 9 de outubro de 2023 e 18 de fevereiro deste ano, mais de 17,8 mil pessoas em Rondônia formalizaram negociações na Faixa 1 do Desenrola. A dimen

A pedido do Idec, Justiça derruba decisão da Anvisa e indústria é obrigada a se adequar ao selo da lupa

A pedido do Idec, Justiça derruba decisão da Anvisa e indústria é obrigada a se adequar ao selo da lupa

A Justiça Federal de São Paulo concedeu medida liminar na ação civil pública (ACP) apresentada pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (I

Nota de Repúdio do Sindpesp ao desfile da Escola de Samba Vai-Vai

Nota de Repúdio do Sindpesp ao desfile da Escola de Samba Vai-Vai

O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp) manifesta, veementemente, repúdio ao Grêmio Recreativo Cultural e Social Esco

Três cidades de Rondônia terão provas do Concurso Público Nacional Unificado

Três cidades de Rondônia terão provas do Concurso Público Nacional Unificado

Terminam nesta sexta-feira (9/2) as inscrições para o Concurso Público Nacional Unificado (CPNU) e até agora 1,5 milhão de pessoas já se inscreveram

Gente de Opinião Segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)