Porto Velho (RO) segunda-feira, 20 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Bolívia: Petrobras será submetida a auditoria


Isadora Grespan
 Agência Brasil

Brasília - O ministro dos Hidrocarburetos da Bolívia, Andrés Solis Rada, anunciou que vai começar esta semana um processo de auditoria nas empresas petrolíferas estrangeiras que operam no país, dentre elas, a brasileira Petrobras e a espanhola Repsol.

De acordo com a Agencia Boliviana de Información (ABI, a agência oficial de notícias do país), a fiscalização, instaurada pelo decreto Heroes del Chaco em 1º de maio de 2006, tem o objetivo de determinar, caso a caso, os investimentos realizados por essas empresas, bem como amortizações, custos de operação e rentabilidade obtida em cada campo.

“Os resultados servirão de base da estatal YPFB para determinar a indenização ou a participação definitiva correspondente às companhias nos contratos a serem firmados”, diz a ABI.

A previsão é que os novos contratos estejam prontos em dois meses. A agência ressalta, porém, que apenas as empresas que cumprirem os requisitos estabelecidos pela Constituição terão os contratos renovados.

A ABI informa, ainda, que as ações para designar os grupos de auditores nos 56 campos já começaram com a visita ao campo de San Antonio, comandado pela Petrobras, e de Margarita, a cargo da espanhola Repsol. Ambos estão situados na região de Gran Charco, onde está situada a maioria das jazidas bolivianas de gás e petróleo.

O governo do presidente Evo Morales vai investir US$ 5,2 milhões nas auditorias. “Para garantir segurança jurídica aos contratos, estes serão submetidos ao Congresso Nacional para que esta instância os aprove ou os rechace, tal como manda a Constituição”, diz Solíz Rada.

As investigações têm como pano de fundo acusações de evasão de impostos que, segundo a agência, “datam muito antes de 2003”, e as denúncias de adulteração nos informes de exploração nos campos.
 

Mais Sobre Política - Nacional

Do Pato Donald ao caos financeiro, Abril fecha revistas, demite 800 e entra em decadência

Do Pato Donald ao caos financeiro, Abril fecha revistas, demite 800 e entra em decadência

BLOG NOCAUTECom informações do Poder 360A Editora Abril, que já foi a maior do Brasil, acumulou dívidas de cerca de R$ 1,6 bilhão. Só na semana passad

Engenharia do caos: 27 milhões sem trabalho

Engenharia do caos: 27 milhões sem trabalho

O jornalista e escritor Palmério Dória denuncia em seu Twitter o cinismo escancarado do Grupo Globo em omitir o que ele chama de 'engenharia do caos';

 Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

O desembargador do TRF-4 Rogério Fraveto, que em 8 de julho determinou a soltura do ex-presidente Lula, decisão que não foi cumprida, disse, em sua de

Grupo Abril pede recuperação judicial

Grupo Abril pede recuperação judicial

O grupo Abril entrou com um pedido recuperação judicial nesta quarta-feira (15); plano de recuperação judicial será mostrado aos credores em até 60 di