Porto Velho (RO) quarta-feira, 20 de junho de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Blairo Maggi diz que agronegócio quebra sem apoio do governo federal


Cristiane Jungblut - Agência O GloboBRASÍLIA - Antes do encontro com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva em que confirmou seu apoio à reeleição de Lula, o governador reeleito do Mato Grosso, Blairo Maggi (PPS), reuniu-se com a ministra da Casa Civil, Dilma Roussef, para discutir medidas para ajudar o setor agrícola, condição imposta por ele para declarar seu apoio a Lula. Blairo disse que sem o apoio do governo federal o setor agrícola vai à bancarrota, devido à valorização do real em relação ao dólar, e prometeu ser um interlocutor do presidente Lula no setor.- Essas medidas deverão sair logo. O meu partido fechou com o Geraldo Alckmin, mas acredito que a solução para os problemas do agronegócio está muito próxima no atual governo, e que por isso é melhor do que começar de novo - disse.Blairo Maggi disse ainda que nesta quinta-feira entregará ao presidente do PPS, Roberto Freire, duas cartas: uma se licenciado, e outra pedindo para sair do partido, deixando a decisão final para Freire.

Mais Sobre Política - Nacional

Delfim Netto: “Próximo presidente vai ser impichado”

Delfim Netto: “Próximo presidente vai ser impichado”

Não é uma previsão catastrofista, garante, mas uma "leitura simples" a partir do que o sistema político-eleitoral foi capaz de produzir até hoje

Gleisi vence de goleada acusação farsesca: 5 a 0

Gleisi vence de goleada acusação farsesca: 5 a 0

Por unanimidade, a 2ª Turma do STF absolveu a senadora Gleisi Hoffmann, seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, e o empresário Ernesto Kugler das ac

STF confirma julgamento da liberdade de Lula no dia 26

STF confirma julgamento da liberdade de Lula no dia 26

Após a convocação de uma sessão extraordinária para a próxima terça-feira, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal confirmou a inclusão na pauta

Pimenta avisa: CPI das delações fará seu trabalho

Pimenta avisa: CPI das delações fará seu trabalho

A quem interessa tolher o poder de investigação do Parlamento brasileiro?