Porto Velho (RO) sábado, 19 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Bastos diz que vai 'vadiar' e é elogiado por Lula


Cristiane Jungblut - Agência O GloboBRASÍLIA - O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, disse nesta terça-feira que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu para que ele ficasse mais um mês no cargo porque apenas em janeiro o presidente pretende fazer mudanças na sua equipe de governo. Bem-humorado, o ministro disse que pretende descansar depois que deixar o cargo. Perguntado sobre o que iria fazer, respondeu:- Vadiar um pouco. Depois, advogar, mas de leve. Não tenho quarentena legal, mas vou me impor uma quarentena de 5 ou 6 meses em algumas áreas em que não pretendo advogar tão cedo, como por exemplo Supremo Tribunal Federal (STF) e Polícia Federal. Estava programado para ficar quatro anos (no governo). Vou ficar quatro anos e um mês, ou seja, em vez de ficar 48 meses, vou ficar 49.Bastos disse que seu sucessor será escolhido em janeiro e que continuam cotados o ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro, e o ministro do STF Sepúlveda Pertence.O ministro da Justiça foi elogiado por Lula durante cerimônia de sanção de três leis que integram a Reforma do Judiciário, sendo a principal aquela que regulamenta a utilização da súmula vinculante pelo Supremo, mecanismo que obriga as instâncias superiores do Judiciário a seguirem as decisões tomadas pela mais alta corte de Justiça. Lula disse que Bastos era um exemplo de postura republicana.- É um republicano de corpo, alma e comportamento. Ele não era contra a matéria, mas tinha objeção. Entretanto, como grande republicano que é, não criou um único obstáculo para que fosse votada. Ao ver sua tese derrotada no Congresso, eis que está aqui com um sorriso, exemplo maior de uma nação republicana - disse Lula, para completar, brincando: - E só não permitimos que ele falasse, porque aí já seria demais.

Mais Sobre Política - Nacional

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que