Porto Velho (RO) sexta-feira, 26 de abril de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Bancos apresentam nova proposta de reajuste para funcionários


Sabrina Valle - Agência O GloboRIO - O Comando Nacional dos Bancários avalia nesta terça-feira a nova proposta de reajuste salarial, apresentada de manhã pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), para os 400 mil trabalhadores da classe. Dessa reunião sairá a orientação da categoria para os sindicatos locais sobre a greve do setor, que já entra em seu quarto dia em nível nacional. A Fenaban ofereceu reajuste salarial de 3,5%, o que valeria linearmente também para todos os benefícios, como vale refeição. Além disso, haveria uma bonificação de 80% sobre cada salário (já considerando a base reajustada) mais uma parcela de R$ 828. Para bancos com lucro acima de 15%, haveria também o pagamento de uma parcela adicional entre R$ 1.000 e R$ 1.500. Caso a oferta seja aprovada, os bancos se comprometeram em fazer o depósito em até dez dias depois do acordo.Essa foi a terceira proposta dos banqueiros desde que começaram as negociações. Na primeira proposta, os bancos ofereceram reajuste de 2%, abaixo da inflação. Na segunda, o reajste seria de 2,85%, participação nos lucros de 80% do salário, mais R$ 823, e ainda R$ 750 de parcela adicional nos bancos que tivessem aumento mínimo de 20% no lucro.Os bancários reivindicam 7,05% de aumento real de salário, mais a inflação acumulada do período (2,85%) e participação nos lucros de um salário, mais R$1.500 e 5% do lucro líquido dos bancos a serem distribuídos de forma linear para todos os funcionários.A reunião da Fenaban com a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) começou por volta das 10h e levou menos de uma hora. Depois de avaliar a proposta, o comando nacional poderá sugerir ou não a suspensão da greve a partir desta quarta-feira. Mas a volta ao trabalho só será decidida pelos sindicatos locais. Quinta-feira é feriado de Nossa Senhora da Aparecida e as agências não funcionam, com ou sem acordo. Segundo a categoria, cerca de 190 mil bancários de bancos públicos e privados estão parados no país.Nessa segunda-feira, o presidente da Federação Brasileira de bancos (Febraban), Márcio Cypriano, também presidente do Bradesco, disse acreditar num entendimento com os bancários. A Fenaban é o braço sindical da Febraban.

Mais Sobre Política - Nacional

Mariana reforça luta a favor de pacientes com doenças raras

Mariana reforça luta a favor de pacientes com doenças raras

A deputada Mariana Carvalho (RO) participou na quarta-feira (24) de debate promovido pela Comissão de Defesa da Pessoa com Deficiência sobre as dif

Presidente Jair Bolsonaro extingue horário de verão

Presidente Jair Bolsonaro extingue horário de verão

O Brasil não adotará mais o horário de verão a partir deste ano. O presidente Jair Bolsonaro assinou hoje (25) decreto que extingue a medida, em cerim

Senador Marcos Rogério sugere o afastamento cautelar de diretor-geral da ANTT

Senador Marcos Rogério sugere o afastamento cautelar de diretor-geral da ANTT

Na manhã desta terça-feira, durante a abertura da reunião da Comissão de Infraestrutura, o senador Marcos Rogério sugeriu o afastamento cautelar do

Cultura: Contratos de patrocínio da Petrobras passam por revisão, diz Jair Bolsonaro

Cultura: Contratos de patrocínio da Petrobras passam por revisão, diz Jair Bolsonaro

O governo federal determinou a revisão dos contratos da Petrobras que estão em vigor para patrocínios ligados ao setor de cultura. Em publicação hoje