Quarta-feira, 22 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Bancos apresentam nova proposta de reajuste para funcionários


Sabrina Valle - Agência O Globo RIO - O Comando Nacional dos Bancários avalia nesta terça-feira a nova proposta de reajuste salarial, apresentada de manhã pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), para os 400 mil trabalhadores da classe. Dessa reunião sairá a orientação da categoria para os sindicatos locais sobre a greve do setor, que já entra em seu quarto dia em nível nacional. A Fenaban ofereceu reajuste salarial de 3,5%, o que valeria linearmente também para todos os benefícios, como vale refeição. Além disso, haveria uma bonificação de 80% sobre cada salário (já considerando a base reajustada) mais uma parcela de R$ 828. Para bancos com lucro acima de 15%, haveria também o pagamento de uma parcela adicional entre R$ 1.000 e R$ 1.500. Caso a oferta seja aprovada, os bancos se comprometeram em fazer o depósito em até dez dias depois do acordo. Essa foi a terceira proposta dos banqueiros desde que começaram as negociações. Na primeira proposta, os bancos ofereceram reajuste de 2%, abaixo da inflação. Na segunda, o reajste seria de 2,85%, participação nos lucros de 80% do salário, mais R$ 823, e ainda R$ 750 de parcela adicional nos bancos que tivessem aumento mínimo de 20% no lucro. Os bancários reivindicam 7,05% de aumento real de salário, mais a inflação acumulada do período (2,85%) e participação nos lucros de um salário, mais R$1.500 e 5% do lucro líquido dos bancos a serem distribuídos de forma linear para todos os funcionários. A reunião da Fenaban com a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) começou por volta das 10h e levou menos de uma hora. Depois de avaliar a proposta, o comando nacional poderá sugerir ou não a suspensão da greve a partir desta quarta-feira. Mas a volta ao trabalho só será decidida pelos sindicatos locais. Quinta-feira é feriado de Nossa Senhora da Aparecida e as agências não funcionam, com ou sem acordo. Segundo a categoria, cerca de 190 mil bancários de bancos públicos e privados estão parados no país. Nessa segunda-feira, o presidente da Federação Brasileira de bancos (Febraban), Márcio Cypriano, também presidente do Bradesco, disse acreditar num entendimento com os bancários. A Fenaban é o braço sindical da Febraban.

Gente de OpiniãoQuarta-feira, 22 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta sexta-feira (25) maioria de votos para determinar que a Câmara dos Deputados faça a redistribuição do

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

O Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (SInagências) conseguiu uma solução direta do governo após intensa articulaç

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Reservas foi instaurada em Rondônia para investigar possíveis irregularidades nos processos de criação

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Na tarde dessa segunda-feira (06), o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), Paulo Pimenta, esteve r

Gente de Opinião Quarta-feira, 22 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)