Porto Velho (RO) quarta-feira, 16 de janeiro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Banco Popular terá primeiro lucro em 2007


Agência O Globo SÃO PAULO - O Banco Popular, braço financeiro do Banco do Brasil para o público de baixa renda, vai atingir seu primeiro lucro em 2007, garantiu hoje o presidente da instituição, Robson Rocha. Segundo ele, o primeiro balanço positivo deve aparecer já no primeiro semestre.Em 2006, o banco amargou um prejuízo de R$ 40,4 milhões, melhorando em 34,8% o resultado negativo de R$ 62 milhões apurado em 2005.A adoção de medidas mais cautelosas na concessão de crédito foi apontada por Rocha como a grande responsável pela redução do prejuízo. " Antes, o cliente abria a conta e tinha acesso imediato ao crédito. Agora, a liberação pode levar até 90 dias, justamente para evitar que a pessoa abra a conta apenas para ter acesso ao crédito " , explicou.Apesar de controlar a inadimplência, a medida impediu o crescimento da carteira de crédito do banco, que fechou 2006 com saldo de R$ 68,4 milhões. " Porém, nossa nova estratégia vai ser sentida já em 2007 " , disse o presidente do Banco Popular.(Murillo Camarotto | Valor Online)

Mais Sobre Política - Nacional

HASTA LA VISTA, BAMBINO

HASTA LA VISTA, BAMBINO

Césare Battisti buscou a proteção de Evo Morales, seu aliado de esquerda.

Jair Bolsanaro assina decreto e  pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

Jair Bolsanaro assina decreto e pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

A partir do decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro hoje (15), no Palácio do Planalto, cidadãos brasileiros com mais de 25 anos poderão compra

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

São casos exemplares que demonstram comportamentos opostos dos governos

Governo de Bolsanaro vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

Governo de Bolsanaro vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

O governo federal vai fazer uma auditoria em 2 milhões de benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que têm indícios de irregul