Porto Velho (RO) domingo, 22 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Aumento do repasse da União não resolve problemas de municípios, avalia confederação


Luana Lourenço - Agência Brasil

Brasília - O aumento de um ponto percentual no repasse da União para o Fundo de Participação dos Municípios (FPM) não vai resolver os problemas de orçamento dos municípios, segundo o presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski.

"Vai amenizar, mas não solucionar. Não é um dinheiro para fazer caixa, pagar dívidas, como acontece nos estados. É um dinheiro que chega e já vai direto beneficiar o cidadão", disse.

Ziulkoski disse que os prefeitos têm regras para utilizar os recursos e as prioridades são saúde e educação.

Ontem (29), o Senado aprovou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que aumentou de 22,5% para 23,5% o repasse da União para o FPM. O fundo é uma transferência de recursos garantida pela Constituição Federal.

Com o novo percentual de repasse, o FMP terá mais R$ 1,8 bilhão por ano, segundo estimativas do governo. A partir de 1 de setembro, 23,5% do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) serão destinados ao FPM. A transferência aos prefeitos ocorre sempre em dezembro de cada ano.

"Como o novo percentual começará a valer em setembro, o aumento proporcional vai ser de cerca de R$ 500 milhões este ano. Para 2008, a previsão é de R$ 2 bilhões", avalia Ziulkoski. Dados da CNM mostram que o aumento vai ajudar principalmente os pequenos e médios municípios do país, que têm pequena arrecadação e dependem dos recursos do fundo.

A PEC aprovada faz parte das propostas da reforma tributária, mas foi votada em separado a pedido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que prometeu o aumento na última Marcha de Prefeitos a Brasília.

Mais Sobre Política - Nacional

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç