Porto Velho (RO) quinta-feira, 17 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Após denúncia, Secom diz que cartilhas são distribuídas pelos Correios


Cristiane Jungblut - Agência O GloboBRASÍLIA - O atual subsecretário de Comunicação Institucional (Secom) da Secretaria Geral da Presidência, Luiz Tadeu Rigo, disse que, desde que assumiu a secretaria, em agosto do ano passado, as revistas sobre as ações de governo são distribuídas por meio dos Correios, sem qualquer participação do PT. Ele argumentou que o caso investigado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) de que a Secom em 2005 delegou ao PT a distribuição de material de divulgação do governo se refere à gestão anterior, quando o comando da secretaria estava a cargo do ex-ministro Luiz Gushiken.Segundo Luiz Tadeu Rigo, apesar de afirmar não ter detalhes sobre o caso, o subsecretário disse que não considera errado recorrer ao PT para distribuir material, "desde que o material tenha chegado aos seus destinatários".- Desde que assumi, a distribuição é feita basicamente pelos Correios. Não tratei desse tema, e a Secom enquanto secretaria não foi suscitada a se pronunciar. Mas imagino que a razão (de recorrer ao PT) tenha sido a da economicidade, que é um argumento plausível. Não vejo problema nenhum nisso, desde que tenha chegado aos seus destinatários. Isso é legal. O objetivo é que chegue aos cidadãos brasileiros - disse Luiz Tadeu Rigo, acrescentando:- Adotamos uma outra forma, mas isso não significa nenhuma crítica à anterior.Segundo ele, é "estranho" o caso, investigado no ano passado, voltar à discussão às vésperas das eleições. Luiz Tadeu Rigo disse ainda que o custo com os Correios é muito alto, mas não soube informar o valor.A antiga Secom tinha status de ministério até julho do ano passado, quando Luiz Gushiken foi afastado do cargo. Naquela época, a Secom se transformou em subsecretaria e passou a ser subordinada à Secretaria Geral da Presidência, do ministro Luiz Dulci.

Mais Sobre Política - Nacional

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que