Porto Velho (RO) segunda-feira, 21 de janeiro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Após acordo, índios desocupam Funasa


Ismael Machado - Agência O GloboBELÉM - Depois de quatro dias de negociações, os 50 índios tembé que ocupavam a sede da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) em Belém concordaram em sair do prédio após reunião realizada, na manhã desta quinta-feira, na Procuradoria da República no Pará.Em contrapartida, a Funasa informou que voltará a repassar verbas para o atendimento à saúde das aldeias localizadas na região do Alto Rio Guamá, no nordeste paraense. A suspensão do repasse foi o que motivou a ocupação da Funasa. Havia sete meses que os índios não recebiam a verba, num atraso acumulado de cerca de R$ 400 mil.A garantia foi dada pelo gerente técnico da Funasa em Brasília, Francisco Nascimento. Ele disse que uma portaria do Ministério da Saúde autorizou o repasse imediato de recursos para a prefeitura de Capitão Poço, que deve reencaminhar o recurso do convênio para os índios.Para que seja feito o pagamento dos salários atrasados à equipe de saúde que atende os índios, foi assinado um termo aditivo do convênio entre a Funasa e a associação dos tembé. O valor do novo contrato é de R$ 134 mil. O dinheiro, segundo a Funasa, deve ser depositado na conta da associação até a próxima segunda-feira.O valor do repasse mensal atual é de R$ 33 mil, mas o Ministério da Saúde planeja um reajuste que elevaria o repasse para 73 mil reais, o que daria para contratar mais profissionais de saúde para as aldeias.O Ministério Público Federal informou que irá monitorar o repasse dos recursos para a associação indígena para garantir que o Ministério da Saúde cumpra o acordo feito com os tembé.

Mais Sobre Política - Nacional

GENTE QUE MUITO PULA

GENTE QUE MUITO PULA

É melhor ficar quieto e deixar que pensem que você talvez tenha errado do que mexer-se e tirar a dúvida

HASTA LA VISTA, BAMBINO

HASTA LA VISTA, BAMBINO

Césare Battisti buscou a proteção de Evo Morales, seu aliado de esquerda.

Jair Bolsanaro assina decreto e  pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

Jair Bolsanaro assina decreto e pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

A partir do decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro hoje (15), no Palácio do Planalto, cidadãos brasileiros com mais de 25 anos poderão compra

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

São casos exemplares que demonstram comportamentos opostos dos governos