Domingo, 25 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Apoio de Cabral e críticas de Jobim acirram disputa pela presidência do PMDB


Agência O Globo RIO - O apoio do governador do Rio, Sérgio Cabral, ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Nelson Jobim, e as críticas do magistrado ao seu adversário e atual presidente do PMDB, deputado Michel Temer (SP), esquentaram a disputa pelo comando do partido. Os dois candidatos à presidência da legenda participaram de reuniões separadas com a bancada fluminense nesta segunda-feira. Jobim abriu fogo ao afirmar que o partido está parado há cinco anos e necessita de modernização. - Espero encontrar o partido no voto no dia 11 para a modernização. Vamos à tentativa de demonstração do futuro e não ao prosseguimento de cinco anos de paralisação - disse Jobim em discurso a representantes do partido, no encontro promovido por Cabral. Mais cedo, o governador do Rio já havia declarado seu apoio ao ministro, durante reunião com o atual presidente do partido. Cabral elogiou a história e a importância política de Temer para o PMDB, mas antes e depois do encontro da manhã manifestou apoio a Jobim, embora continue pregando o entendimento. - É evidente que eu já defini meu apoio ao ministro Jobim. Meu apreço pelo Michel é enorme, somos amigos pessoais, e creio que o PMDB tem a oportunidade fantástica de ter dois grandes nomes. Quem sabe os dois, pelo grande nível, não cheguem a um entendimento - disse o governador do Rio, que promoverá reunião nesta terça-feira com outros cinco governadores do PMDB para manifestar apoiar Jobim. Temer minimizou as divergências e afirmou que a presença de Cabral foi um gesto de "elegância cívica e política''. Jobim, no entanto, foi duro e afirmou que nos últimos cinco anos (período da presidência de Temer) o PMDB não construiu um objetivo nacional, mantendo-se como uma confederação de partidos regionais. - Quero buscar a unidade do partido através de programas que tenham conseqüências, de desenhos que não sejam retóricas, mas que sejam efetivamente ações políticas que resolvam problemas imediatos do país - afirmou. - Não encontramos bandeira alguma desde 1989. Ficamos circulando nacionalmente sob o comando de naves alheias. Creio que o momento é de termos de novo a nossa bandeira - disse o ministro, referindo-se ao fato de o PMDB não ter tido candidato próprio à presidência nas três últimas eleições. Jobim foi interrompido pelo ex-governador do Rio e presidente regional do partido, Anthony Garotinho, que defendeu Michel Temer das acusações. Garotinho, que trocou farpas com Cabral durante a reunião da manhã, lembrou que a candidatura de Jobim é apoiada por peemedebistas governistas como Renan Calheiros e José Sarney, que foram contra a sua candidatura à presidência. - Gostei muito do seu discurso. Se não fosse vacinado até votaria no senhor, mas aqueles que estão com a candidatura do senhor são os que não queriam projeto e a democratização do PMDB. O seu discurso é empolgante, mas ainda sou adepto do ditado 'diga-me com que anda que te direis quem és' - ironizou Garotinho. O ex-governador defendeu uma chapa única em torno da candidatura Temer e disse que, entre os 78 votos do estado, 66 irão para o atual presidente na convenção nacional do partido, que ocorre no próximo dia 11. Representante da Executiva Nacional do PMDB, Moreira Franco, que apóia Temer, tentou fazer Jobim desistir da candidatura para assumir a primeira vice-presidência do partido. - A unidade se busca com a disputa. A democracia não é a produção do consenso, é a administração do dissenso - rebateu Jobim, afastando a proposta de acordo.

Gente de OpiniãoDomingo, 25 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta sexta-feira (25) maioria de votos para determinar que a Câmara dos Deputados faça a redistribuição do

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

O Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (SInagências) conseguiu uma solução direta do governo após intensa articulaç

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Reservas foi instaurada em Rondônia para investigar possíveis irregularidades nos processos de criação

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Na tarde dessa segunda-feira (06), o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), Paulo Pimenta, esteve r

Gente de Opinião Domingo, 25 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)