Porto Velho (RO) quinta-feira, 16 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

ALE aprova pensão vitalícia para ex-governadores


Paulo Yafusso, Agência O GloboCAMPO GRANDE - A Assembléia Legislativa de Mato Grosso do Sul aprovou por 18 votos a favor e seis contra, projeto que traz de volta o pagamento da pensão vitalícia aos ex-governadores de R$ 22 mil por mês. Ironicamente, o benefício havia sido suspenso no governo de José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, que vai ser o primeiro contemplado com a medida que, para ser aplicada, ainda depende da sanção do governador.Zeca do PT, que deverá sancionar o projeto, deixará o cargo no próximo dia 1, para a posse do novo governador André Puccinelli (PMDB).O projeto que vai beneficiar Zeca do PT foi aprovado em primeira votação pela manhã e pela segunda vez na sessão extraordinária realizada à tarde. Nessa mesma sessão os parlamentares decidiram que o recesso parlamentar passa a ser de 55 dias por ano e não mais 90 dias.A pedido do deputado Semy Ferraz (PT), a votação foi secreta. À tarde, o deputado Antonio Carlos Arroyo (PL) chegou a mostrar o seu voto, mas foi advertido pelo presidente da Casa, deputado Londres Machado (PL) de que o voto era secreto. Advertência que não intimidou o deputado petista Pedro Teruel (PT), que mostrou o voto contrário.Pela manhã, a sessão foi acompanhada por um grupo de servidores ligados à Federação dos Trabalhadores na Educação (Fetems), que é contra a volta do pagamento da pensão vitalícia aos ex-governadores. Pelo comportamento ostensivo, um dos manifestantes foi "convidado" a se retirar do local.O projeto aprovado traz algumas mudanças não previstas na primeira versão. As emendas foram apresentadas por Semy Ferraz, e detalham que o benefício não pode ser cumulativo nos casos em que o ex-governador assumir um cargo público. Ele terá que fazer a opção em continuar recebendo a pensão oua remuneração paga pelo cargo que ocupar. No casoem que a preferência for pela segunda opção, assim que ele deixar a função pública, volta a receber o benefício.Outra mudança é que, com a morte do beneficiário, a viúva só terá direito a receber 50% da pensão. Antes, o projeto previa pagamento integral.A aprovação da pensão vitalícia não desagradou apenas os servidores ligados à Fetems. O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso do Sul, Geraldo Escobar, não acompanhou a votação por estar em viagem ao interior do Estado. Mas adiantou que a entidade vai entrar com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) contra a lei que recriou a pensão vitalícia para os ex-governadores.Pelos novos salários aprovados pelos deputados há duas semanas, o governador Zeca do PT deve receber a pensão a partir de janeiro 2007 já com o valor reajustado, ou seja, R$ 22 mil por mês.

Mais Sobre Política - Nacional

Grupo Abril pede recuperação judicial

Grupo Abril pede recuperação judicial

O grupo Abril entrou com um pedido recuperação judicial nesta quarta-feira (15); plano de recuperação judicial será mostrado aos credores em até 60 di

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Está revogada a decisão do Carf que havia livrado o banco de pagamento de multa de R$ 26 bilhões por sonegação de impostos; é a maior da história...

Bancários se manifestam em Brasília em defesa de bancos públicos

Bancários se manifestam em Brasília em defesa de bancos públicos

Bancários protestam contra as resoluções da Comissão Interministerial de Governança Corporativa e de Administração de Participações Societárias da Uni

Trabalhadores de todas as idades já podem sacar cotas do Pis/Pasep

Trabalhadores de todas as idades já podem sacar cotas do Pis/Pasep

Trabalhadores de todas as idades que tiverem direito a cotas dos fundos dos programas de Integração Social (PIS) e de Formação do Patrimônio do Servid