Porto Velho (RO) quarta-feira, 16 de janeiro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Aldo pode cortar mais funcionários na Câmara


Agência O GloboBRASÍLIA - O presidente da Câmara, Aldo Rebelo, afirmou nsta quarta-feira que aguarda para o mais breve possível o fim do recadastramento dos ocupantes dos cargos de natureza especial (CNE) na Câmara para proceder novas demissões, se for o caso. Os CNEs são cargos de livre provimento e, por isso, não exigem concurso público. Desde a semana passada, o presidente da Casa demitiu três funcionárias que não estavam trabalhando na Câmara.Na terça-feira, foi demitida a funcionária da 4ª Secretaria da Mesa Diretora Bernadete Vital Firmino dos Santos, ocupante de CNE. Reportagem publicada na imprensa afirmava que ela estaria trabalhando na campanha do ex-deputado Severino Cavalcanti e não na Casa. Outra CNE exonerada ontem foi Maria Eduarda Gordilho Lomanto, filha do ex-deputado Leur Lomanto, lotada na 2ª Vice-presidência.Na semana passada, já havia sido demitida Ganny Lua de Queiroz, filha do deputado Gonzaga Patriota (PSB-PE). Ela mora e trabalha na Bahia e ocupava um cargo de natureza especial.Aldo disse nesta terça que está elaborando um projeto de resolução com normas mais rigorosas para o preenchimento dos cargos comissionados. A proposta prevê a extinção de CNEs para gabinetes e a redução do número de servidores nas comissões e nas lideranças. Também não haveria autorização para CNEs exercerem funções fora da Casa. A presença não vai poder mais ser confirmada apenas pelo chefe do servidor. Ficaria proibida ainda a contratação de parentes de deputados. Segundo o presidente da Câmara, atualmente são 2.080 servidores CNEs lotados em lideranças, comissões e gabinetes. A remuneração desses servidores varia entre R$ 1,5 mil e R$ 8,2 mil, totalizando um gasto de R$ 9 milhões por mês.Aldo disse que o projeto que reformula os CNES é uma das ações previstas no pacote de racionalização que ele executa desde o início do ano para a Câmara. Desde janeiro, a folha de pagamento de horas extras, segundo Aldo, foi reduzida em 40%.

Mais Sobre Política - Nacional

Jair Bolsanaro assina decreto e  pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

Jair Bolsanaro assina decreto e pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

A partir do decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro hoje (15), no Palácio do Planalto, cidadãos brasileiros com mais de 25 anos poderão compra

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

São casos exemplares que demonstram comportamentos opostos dos governos

Governo de Bolsanaro vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

Governo de Bolsanaro vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

O governo federal vai fazer uma auditoria em 2 milhões de benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que têm indícios de irregul

Jair Bolsonaro confirma revogação da adesão ao Pacto Global para Migração

Jair Bolsonaro confirma revogação da adesão ao Pacto Global para Migração

O presidente Jair Bolsonaro confirmou a revogação da adesão do Brasil ao Pacto Global para Migração Segura, Ordenada e Regular. Na sua conta no Twitte