Domingo, 19 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Alckmin promete vender Aerolula e construir 5 hospitais com o dinheiro


Agência O Globo RIO - O Aerolula, avião comprado pelo governo para as viagens do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi um dos temas principais do quarto bloco do debate entre ele e o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, apresentado na TV Bandeirantes. Alckmin criticou o adversário pelos gastos com o avião e prometeu vendê-lo, se for eleito para a Presidência da República. - Eu vou vender o Aerolula e fazer cinco hospitais com esse dinheiro, porque é dinheiro jogado fora, é desperdício - afirmou o tucano. Lula respondeu dizendo que tratava-se de uma sandice (tolice) de Alckmin. - Eu fico imaginando como o brasileiro e a brasileira que têm juízo podem ouvir alguém que foi governador do estado mais importante do país dizer uma sandice dessa. Porque ele não vendeu nenhum quando ele herdou, quem sabe, alguns comprados por governadores que eram ligados ao partido dele, e tinha que comprar, porque São Paulo é muito grande - disse o candidato do PT à reeleição. Alckmin reagiu: - Primeiro, somos bem diferentes, o candidato Lula e eu. O Estado de São Paulo, o mais rico do país, maior até do que a Argentina, tinha dois aviões e eu vendi os dois. Tinha dois helicópteros e eu doei helicóptero para a polícia. Porque o governante precisa dar exemplo. O país precisa ter uma cultura de respeito ao seu dinheiro - afirmou. O bate-boca entre os dois candidatos prosseguiu, com novas trocas de acusações, como foi no primeiro bloco e em grande parte do debate: - Qual é a autoridade moral do Lula para vir aqui de forma arrogante falar com essa lista de corrupção em seu governo? - provocou Alckmin. O presidente Lula rebateu: - A autoridade de quem descobriu que 60% dos prefeitos envolvidos no sanguessuga eram do PFL e do PSDB. A autoridade de quem não deixou impune nenhuma pessoa envolvida em corrupção. A autoridade de alguém que sabe perfeitamente bem como a sociedade brasileira reage a essas denúncias que são feitas e não são apuradas. E não são poucas. Foi inclusive no tempo do PSDB que isso começou. Só que naquele tempo era 'vamos construir maioria, ninguém fala mal de ninguém, aqui é um jogo de compadre'. Não, não tem jogo de compadre. Veja o que a Polícia Federal tem feito neste país. Dos crimes de quadrilha que ela descobriu, 61% deles vieram antes de 2003, inclusive vampiros e sanguessugas. Corrupção no Brasil, eu gostaria que não tivesse. Agora, ruim é quando tem e a gente não apura.

Gente de OpiniãoDomingo, 19 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta sexta-feira (25) maioria de votos para determinar que a Câmara dos Deputados faça a redistribuição do

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

O Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (SInagências) conseguiu uma solução direta do governo após intensa articulaç

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Reservas foi instaurada em Rondônia para investigar possíveis irregularidades nos processos de criação

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Na tarde dessa segunda-feira (06), o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), Paulo Pimenta, esteve r

Gente de Opinião Domingo, 19 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)