Porto Velho (RO) terça-feira, 20 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Alckmin e Lula enviam cartas-compromisso ao PDT


Agência O GloboRIO - A Executiva Nacional do PDT recebeu nesta quarta-feira as respostas dos candidatos ao cargo de presidente da República ao documento com itens programáticos considerados fundamentais pelo partido, lançado na última sexta-feira como estratégia para decidir seu apoio no segundo turno.O petista Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o tucano Geraldo Alckmin (PSDB) enviaram cartas-resposta em que assumem, publicamente, compromisso com o horário integral na educação básica, manutenção dos direitos trabalhistas e defesa da organização sindical, entre outros itens.Alckmin respondeu por e-mail, concordando com todas as condições do partido. O tucano afirma em sua resposta que os princípios programáticos do trabalhismo sempre estiveram próximos aos da social-democracia brasileira, e que a construção de um projeto comum, unindo PSDB e PDT, significa realizar os sonhos de Leonel Brizola e Mário Covas. "Estou absolutamente de acordo com a necessidade de se acabar com a promiscuidade entre o Estado e o partido no poder, bem como respeitar totalmente as instituições democráticas, entre elas a fundamental liberdade de imprensa", diz um trecho da mensagem.Já o candidato à reeleição pelo PT afirma que compartilha "as grandes orientações que o PDT expõe em sua nota, com especial ênfase para as questões relacionadas com a ordem econômica e na defesa dos direitos dos trabalhadores. Igualmente têm meu apoio os pontos relacionados à ordem ética e política e às questões educacionais que são prioritárias em meu Programa de Governo". Diz ainda que as alianças de 1989, 1994 e 1998 foram firmadas "não por conveniências eleitorais mas fortes convergências programáticas".- Como no primeiro turno a diferença entre Lula e Alckmin ficou em menos de 7% do eleitorado, com certeza os 2,6% de votos obtidos pelo nosso candidato, Senador Cristovam Buarque, são importantes neste segundo turno - disse o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, no dia do lançamento da carta.O Diretório Nacional do partido se reúne na próxima segunda-feira, no Rio de Janeiro,para decidir sua posição no segundo turno das eleições presidenciais.O partido não informou o que faria se os dois candidatos apoiassem o documento.Heloísa Helena entrega carta ao TSE dizendo que não apoiará ninguémA senadora Heloísa Helena (PSOL-AL), uma das derrotadas no primeiro turno na disputa para presidente, entregou nesta quarta-feira ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) um documento endereçado ao presidente da corte, ministro Marco Aurélio Mello, comunicando que não apoiará nenhum dos candidatos ao cargo no segundo turno. Na carta, ela proíbe tanto Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, quanto Geraldo Alckmin, do PSDB, de utilizarem sua imagem em campanhas ou para pedir votos.Heloísa Helena também pede que seja retirado de circulação material que eventualmente tenha feito uso de seu nome ou imagem como se estivesse apoiando qualquer dos candidatos. "Não participarei do segundo turno das eleições presidenciais do ano de 2006", declarou a senadora no documento. A parlamentar também informou que enviou cópia da carta para representantes do PT e do PSDB.

Mais Sobre Política - Nacional

Paulo Guedes quer secretaria de privatizações para acelerar a venda de ativos

Paulo Guedes quer secretaria de privatizações para acelerar a venda de ativos

O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, pretende criar uma Secretaria de Privatizações no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) par

Haddad vira réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro

Haddad vira réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro

É a primeira vez que o petista se torna réu em ação criminal

O presidente eleito Jair Bolsonaro diz que soberania e leis do Brasil devem ser respeitadas

O presidente eleito Jair Bolsonaro diz que soberania e leis do Brasil devem ser respeitadas

Em meio a reações como a do governo cubano que decidiu suspender a parceira com o Programa Mais Médicos, o presidente eleito Jair Bolsonaro voltou a

O registro de plantas e flores ornamentais será debatido no Senado

O registro de plantas e flores ornamentais será debatido no Senado

Pelo projeto, o produtor que desenvolver uma nova cor de orquídea pode ser liberado da inscrever o produto no RNCA Comissão de Agricultura e Reforma A