Porto Velho (RO) sexta-feira, 7 de agosto de 2020
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Aeronáutica: Controle aéreo será feito por novo órgão civil


Agência O Globo BRASÍLIA E RIO - O Ministério da Aeronáutica afirmou, em uma nota divulgada neste sábado, que concorda com a desmilitarização dos controladores de vôo, em conseqüência da negociação iniciada nesta sexta-feira entre o governo e controladores. O controle do tráfego aéreo deverá ser independente da gestão militar, assumindo a natureza civil. De acordo com a nota, os controladores continuarão exercendo suas atividades e um novo órgão será criado para gerir o setor, sendo subordinado ao Ministério da Defesa. ( Leia a íntegra da nota). A desvinculação dos militares era uma das reivindicações dos controladores que entraram em greve na sexta-feira à noite, provocando caos em vários aeroportos do país. A Aeronáutica frisa, na nota, que manterá a atribuição institucional de controle do espaço aéreo, cabendo ao novo órgão a ser criado o controle da circulação aérea geral. O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, avalia que a desmilitarização do setor será uma questão de dias: - Isso já era orientação do presidente Lula e nós já estávamos trabalhando neste sentido. Desde o que aconteceu na sexta, pelo que percebi, o próprio brigadeiro Saito (Juniti Saito, comandante da Aeronáutica), o comando da Aeronáutica e o Ministério da Defesa, todos estão coesos de que essa é a melhor saída. Portanto, essa decisão é uma questão de dias. A partir da semana que vem, vamos começar a negociação de salários, a mudança da natureza do serviço. Vamos agoraresolver de vez. 'Inferno' na Semana Santa Apesar do posicionamento da Força Aérea, os controladores continuaram pressionando o governo. O advogado da Associação Brasileira dos Controladores de Tráfego Aéreo, Normando Cavalcanti Junior, disse que se o governo descumprir o acordo que fechado poderá haver nova paralisação e "um inferno" na Semana Santa". - Não há prazo estabelecido. A desmilitarização e o quadro de carreiras devem demorar uns dois meses. Na Semana Santa, as pessoas que forem voar podem ficar tranqüilas, desde que o governo não volte atrás no que foi prometido. Se o governo protelar essa situação, os controladores podem voltar a paralisar suas atividades. Se a partir de terça as promessas não forem colocadas em prática a Semana Santa pode ser um inferno. O acordo entre os controladores e o governo federal foi fechado horas após a paralisação de sexta-feira, Foram aceitas as exigências de rever salários, criar um plano de carreira e começar a discutir a retirada da função da área militar. O governo também concordou em cancelar todas as transferências de operadores para outras cidades feitas nos últimos seis meses, vistas pela associação como uma forma de retaliar os grevistas. Infraero otimista O presidente da Infraero, brigadeiro José Carlos Pereira, no entanto, descarta novos problemas no feriadão. - Acho que não é possível piorar. Indagado sobre o risco de haver um novo protesto de controladores, o brigadeiro disse que o acordo negociado pelo governo deve resolver a questão. - Não quero ter uma queimadura de segundo grau (na língua), mas estou confiante que, com o acordo firmado, as coisas vão ficar bem. Os controladores estão satisfeitos e o que estou vendo é avião voando para tudo quanto é lado. Um balanço da Infraero divulgado no início registra atraso em 286 vôos até as 17h. Em nota divulgada no início da noite a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que, segundo estimativa do órgão, mais de 18 mil pessoas foram prejudicadas com a greve dos controladores. A agência acredita, no entanto, que boa parte dos passageiros conseguiu embarcar e chegar a seu destino no dia. Lula afirma que problema no setor aéreo é de gestão O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está em viagem aos EUA, afirmou que a crise no setor no setor aéreo é um problema antigo de gestão, agravado com a colisão entre o Legacy e o avião da Gol, que matou centenas de pessoas.( Aviação brasileira enfrenta problemas desde junho do ano passado ) Lula afirmou que espera uma solução definitiva para o problema até a próxima terça-feira, mas já na segunda-feira terá uma ampla reunião como vice-presidente José Alencar; o ministro da Defesa, Waldir Pires; o comandante da Aeronáutica, e o ministro do Planejamento. Lula confirmou ter desautorizado a prisão de um grupo de controladores de vôo na noite de sexta-feira, sob o argumento de que não há substitutos para dar continuidade ao serviço.

Mais Sobre Política - Nacional

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO) defendeu nesta quinta-feira (2) as medidas que estão sendo aprovadas pela Câmara e pelo Senado no

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

O deputado federal Lucio Mosquini é o relator revisor da MP 924/2020, conhecida como MP do Enfrentamento do coronavírus. O Senador Eduardo Gomes també

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Rede Brasil Atual - Deputados da oposição anunciaram hoje (5) que vão apresentar denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da Edu