Porto Velho (RO) sábado, 21 de julho de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Advogados de Lula dizem ao TSE que Alckmin foi o beneficiado pelo escândalo do dossiê


Carolina Brígido - Agência O GloboBRASÍLIA - Os advogados do presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentaram ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a defesa contra a acusação de seu concorrente ao Palácio do Planalto, Geraldo Alckmin, do PSDB, de que ele teria tentado obter vantagem eleitoral às custas da compra de um dossiê contra políticos tucanos. Segundo os advogados, o verdadeiro beneficiado foi Alckmin, que teria faturado com o episódio no noticiário. Os advogados de Lula pedem que o tucano seja o alvo da investigação, e não o presidente da República."Os fatos, se examinados de forma isenta e desapaixonada, não são contra o candidato representado (Lula), vez que não apresentam nenhum indício de participação do representado ou de benefício à sua candidatura. O candidato representante (Alckmin) é quem foi o verdadeiro beneficiário com os fatos", escreveram os advogados.A defesa foi apresentada na noite de domingo e será incluída na investigação sobre a tentativa de compra do dossiê, que tramita na corregedoria do TSE e foi aberta a pedido de Alckmin.A representação proposta pelo tucano acusa a campanha de Lula de abuso do poder econômico, pois teria feito uso de dinheiro não contabilizado - caixa dois - para tentar comprar o dossiê. Também acusa os petistas de abuso do poder político, pois o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, teria proibido a Polícia Federal de divulgar as fotos do dinheiro supostamente utilizado na negociação para não prejudicar a candidatura do presidente.Os advogados do PT argumentaram que a ação não poderia ter sido proposta por Alckmin, e sim pelo candidato tucano ao governo de São Paulo, José Serra, que seria o alvo do dossiê. Também alegaram que a campanha de Lula não poderia ter interesse na compra do documento, já que ele liderava as pesquisas de opinião de eleitores antes de a negociação ter sido descoberta."É fato público e notório que o ora representado se encontrava no momento dos fatos em situação extremamente privilegiada nas pesquisas de intenção de voto", escreveram os advogados.

Mais Sobre Política - Nacional

MST protesta em frente ao STF contra privilégios do Judiciário

MST protesta em frente ao STF contra privilégios do Judiciário

Ação foi feita pelo Grupo de Agitação e Propaganda do movimento e também denunciou prisão política de Lula

CNJ intima Favreto, Gebran e Moro sobre HC de Lula

CNJ intima Favreto, Gebran e Moro sobre HC de Lula

O ministro corregedor do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), João Otávio de Noronha, intimou os desembargadores Rogério Favreto e João Pedro Gebran Ne

Vice-presidente do STJ nega liberdade a Lula

Vice-presidente do STJ nega liberdade a Lula

Ministro Humberto Martins negou nesta quarta-feira 18 um habeas corpus impetrado por um cidadão em favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva; e

Secretários Executivos dos regionais da CNBB se encontram em Porto Velho(RO)

Secretários Executivos dos regionais da CNBB se encontram em Porto Velho(RO)

Secretários Executivos dos 18 regionais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) participam em Porto Velho (RO) do encontro que reúne os ar