Porto Velho (RO) sexta-feira, 18 de janeiro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

ABTA pede ao Cade que impeça negócio entre Telefônica e TVA


Agência O GloboBRASÍLIA - A Associação Brasileira de TV por Assinatura (ABTA) pediu anteontem ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) do Ministério da Justiça o veto à compra de ativos da TVA pela Telefônica. O pedido de liminar foi feito antes mesmo que a Anatel dê seu parecer sobre o negócio, anunciado em outubro passado, e refere-se tanto ao acordo societário quanto a uma parceria comercial firmada entre as empresas.A ABTA solicitou ainda que o Cade impeça os executivos das empresas de trocar informação sobre os setores em que atuam. A entidade não quer que os executivos da Telefônica e da TVA encontrem-se, façam reuniões conjuntas, nem troquem e-mails ou qualquer tipo de correspondência. Pediu ainda que as operadoras sejam proibidas de fazer anúncios conjuntos.A Telefônica ofereceu cerca de R$ 1 bilhão ao grupo Abril, controlador da TVA, para ficar com 100% da unidade de MMDS (microondas) e parte dos ativos de cabo da operadora de TV, com o objetivo de estruturar uma oferta combinada de serviços de vídeo, internet e telefonia. Enquanto os reguladores não se manifestam, as operadoras anunciaram em janeiro um acordo comercial por meio do qual passaram a distribuir em conjunto seus produtos de banda larga e TV.O julgamento do caso levará o Cade a definir pela primeira vez um posicionamento sobre a convergência tecnológica. O órgão de defesa da concorrência também terá de analisar em breve a proposta de compra da WayTV, operadora de TV a cabo de Belo Horizonte, pela Oi (ex-Telemar), apesar de o negócio não ter recebido a necessária anuência prévia da Anatel.O argumento da ABTA é o de que o negócio entre a Telefônica e a TVA acarretará prejuízos à concorrência nos três grandes mercados onde está ocorrendo a convergência: voz, banda larga e TV paga." A compra da TVA pela Telefônica aumentará o monopólio no serviço de voz, consolidará o domínio de mercado na banda larga e impedirá a concorrência na TV por assinatura " , atacou o advogado da ABTA, Pedro Dutra. " Trata-se de uma compra defensiva para impedir o crescimento da concorrente " , afirmou, fazendo referência à Net.Segundo Dutra, a Telefônica teria como objetivo impedir o crescimento da Net em telefonia fixa e banda larga. O advogado também afirmou ao órgão antitruste que a operadora já obteve na Anatel a licença para atuar em DTH (TV via satélite) e com a TVA ampliaria ainda mais sua participação, pois atuaria também em MMDS e cabo.O diretor jurídico do grupo Abril, Arnaldo Tibyriçá, disse ontem que ainda não havia tido acesso ao teor do documento entregue pela ABTA. Segundo ele, a reação já era esperada. " Nosso entendimento sempre foi o de que a parceria levantaria o ânimo dos concorrentes. Mas ela se assemelha muito à de nosso principal competidor, a Net [controlada pela Globo e que tem o grupo mexicano Telmex como seu segundo maior acionista. "Segundo Tibyriçá, a Abril e a Telefônica estão tranqüilas quanto à regularidade do acordo que firmaram. " Não podemos entrar em aventuras. Um é um grupo de mídia, que vive de sua credibilidade, e o outro um grande investidor com ações em bolsa " , destacou. O executivo disse estar decepcionado com a ATBA, da qual a TVA é associada. " Ela decidiu deixar para trás a tradição de se abster das questões de seus associados " , observou.(Juliano Basile e Talita Moreira | Valor Econômico)

Mais Sobre Política - Nacional

HASTA LA VISTA, BAMBINO

HASTA LA VISTA, BAMBINO

Césare Battisti buscou a proteção de Evo Morales, seu aliado de esquerda.

Jair Bolsanaro assina decreto e  pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

Jair Bolsanaro assina decreto e pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

A partir do decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro hoje (15), no Palácio do Planalto, cidadãos brasileiros com mais de 25 anos poderão compra

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

São casos exemplares que demonstram comportamentos opostos dos governos

Governo de Bolsanaro vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

Governo de Bolsanaro vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

O governo federal vai fazer uma auditoria em 2 milhões de benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que têm indícios de irregul