Porto Velho (RO) segunda-feira, 19 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

40 pessoas presas na operação contra fraudes bancárias


Agência O GloboRIO - Pelo menos 40 pessoas já foram presas pela Polícia Federal na Operação Ciclone, iniciada na madrugada desta sexta-feira para desarticular uma quadrilha especializada em clonar cartões de crédito e outros crimes financeiros. A maioria das prisões foi feita no Ceará.Entre os presos em Fortaleza, estão um capitão e um major do Corpo de Bombeiros, um sargento do Exército e uma servidora pública da prefeitura da cidade que repassava informações privilegiadas sobre processos de licitações em andamento. Ao todo, os agentes vão cumprir nesta sexta-feira 49 mandados de prisão e 58 de busca e apreensão.Além de usar equipamentos para clonar cartões de crédito, a quadrilha é acusada de fraudar licitações, abrir empresas fantasmas e transferir dinheiro ilegalmente via Internet.Segundo a PF, o grupo copiava cartões em um posto bancário de determinada cidade e, em seguida, dirigia-se a posto bancário de cidade vizinha onde, além de realizar saques nas contas anteriormente "clonadas", copiavam novos cartões.A Polícia Federal identificou também a abertura de diversas empresas de fachada, geralmente locadoras de mão-de-obra, das quais os acusados se utilizavam para encobrir as fraudes e obter créditos financeiros com a utilização de contas-salário. Com isso, adquiriram diversos bens como celulares, computadores e veículos.Durante as investigações, os policiais descobriram ainda que os "clonadores" estavam desenvolvendo um equipamento, chamado de "disparador de cédulas" pelos agentes, que seria instalado em caixas eletrônicos para realizar saques ilimitados à distância, acionado por controle remoto. O equipamento, segundo a Polícia, não chegou a ser utilizado devido à operação, que descobriu o golpe antes que ele fosse aplicado. A investigação teve início ainda em 2005, em Brasília, e é desdobramento da Operação Dublê deflagrada em 15 de março deste ano pela Superintendência da Polícia Federal no Ceará, quando foram presos outros membros da quadrilha que atuavam nos mesmos tipos de ação criminosa na cidades cearenses de Fortaleza, Crateús, Novo Oriente e Maracanaú.A PF informou ainda que há registro da atuação da quadrilha em Minas, Rio de Janeiro, São Paulo, Goiás e RioGrande do Norte. Os envolvidos serão indiciados por crimes de furto qualificado, falsidade ideológica, crimes contra o Sistema Financeiro Nacional, fraudes em licitações, tráfico de drogas e formação de quadrilha com penas que somadas podem chegar a 20 anos de reclusão.

Mais Sobre Política - Nacional

O presidente eleito Jair Bolsonaro diz que soberania e leis do Brasil devem ser respeitadas

O presidente eleito Jair Bolsonaro diz que soberania e leis do Brasil devem ser respeitadas

Em meio a reações como a do governo cubano que decidiu suspender a parceira com o Programa Mais Médicos, o presidente eleito Jair Bolsonaro voltou a

O registro de plantas e flores ornamentais será debatido no Senado

O registro de plantas e flores ornamentais será debatido no Senado

Pelo projeto, o produtor que desenvolver uma nova cor de orquídea pode ser liberado da inscrever o produto no RNCA Comissão de Agricultura e Reforma A

 JUSTIÇA SUÍÇA APONTA R$ 43,2 MILHÕES EM FINANCIAMENTO ILEGAL DE SERRA

JUSTIÇA SUÍÇA APONTA R$ 43,2 MILHÕES EM FINANCIAMENTO ILEGAL DE SERRA

Dinheiro para financiar a campanha presidencial do PSDB

Jair Bolsonaro diz que programa Mais Médicos não será suspenso

Jair Bolsonaro diz que programa Mais Médicos não será suspenso

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse ontem (14) que manterá o programa Mais Médicos e vai substituir os cerca de 8.500 profissionais cubanos p