Porto Velho (RO) quarta-feira, 8 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Direito - Gente de Opinião

Direito

OAB Nacional e Seccionais de RO e AC participam de reunião no CNJ para tratar da remoção de juízes do TRT 14ª Região


OAB Nacional e Seccionais de RO e AC participam de reunião no CNJ para tratar da remoção de juízes do TRT 14ª Região - Gente de Opinião

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Rondônia (OAB/RO), Elton Assis, acompanhado do presidente da Caixa de Assistência dos Advogados de Rondônia (CAARO), Elton Fülber, do presidente da Seccional Acre, Erick Venâncio e do presidente da Comissão Nacional de Acesso à Justiça, Antônio Adonias, visitaram nesta terça-feira (19), o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em Brasília, para tratar sobre o alto índice de pedidos de remoção de juízes substitutos lotados no Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região para outras regiões do país. Esse assunto foi amplamente debatido durante a última sessão no Conselho Seccional em Porto Velho.

 

Reunidos com o conselheiro Henrique Ávila, do Conselho Nacional de Justiça, relator do caso que analisa essa questão, o presidente da OAB Rondônia, Elton Assis, ressaltou que atualmente, mais da metade dos juízes substitutos lotados nos dois estados possuem pedidos de remoção para outros TRTs e há ainda, diversos juízes titulares recebendo abono de permanência no âmbito do TRT-14, o que revela a gravidade do assunto.

 

Diante disso, o Conselho Federal da OAB, a OAB/RO e a OAB/AC buscaram junto ao CNJ a racionalização dessas remoções, mediante maior disciplina e rigor, sobretudo porque o magistrado removido leva consigo o lastro financeiro que custeará seus subsídios, desfalcando o orçamento do Tribunal, o que impede nova contratação de maneira célere. A OAB Nacional foi habilitada no feito e apresentará manifestação para que o CNJ seja firme com relação às remoções, visando preservar a eficiente e célere prestação jurisdicional desta justiça especializada.

 

Elton Assis, reafirmou a pertinência da atuação junto ao CNJ. “A Seccional está realmente preocupada com o que pode acontecer com a Justiça trabalhista na região de Rondônia e Acre, uma vez que sem juízes devidamente lotados, não há como os processos tramitarem e serem julgados, culminando com a violação do princípio constitucional da inafastabilidade da jurisdição, em manifesto prejuízo da advocacia e dos trabalhadores da região”, disse. 

 

Para o presidente da CAARO, Elton Fülber o encontro foi necessário, pois validou a parceria entre as Seccionais. “A presença da OAB do Acre foi de grande relevância na ocasião, pois reafirma a união existente entre as entidades e a necessidade de lutarmos pelo bem comum”, afirmou.

 

Essa situação, de acordo com o presidente da OAB/AC, Erick Venâncio, pode colapsar o judiciário trabalhista, tendo em vista o desfalque de profissionais no TRT da 14ª Região causado por essas remoções.

Mais Sobre Direito

OAB requer ao Judiciário suspensão de prazos e audiências como forma de contenção ao Coronavírus

OAB requer ao Judiciário suspensão de prazos e audiências como forma de contenção ao Coronavírus

Em ofício assinado nesta manhã (17), pelo presidente da Seccional Rondônia, Elton Assis, a OAB/RO requereu ao Poder Judiciário providências acerca de

Escritórios trabalhistas conciliam produtividade com bem estar

Escritórios trabalhistas conciliam produtividade com bem estar

Uma Ferramenta que vem sendo cada vez mais utilizada por empresas e escritórios, à medida em que avançam os estudos, comprovando sua eficácia no comba

OAB protocola pedido para atualização do teto máximo da RPV paga pelo Estado de RO nas demandas judiciais

OAB protocola pedido para atualização do teto máximo da RPV paga pelo Estado de RO nas demandas judiciais

O teto máximo para pagamentos das Requisições de Pequeno Valor (RPV) das sentenças transitado em julgado quando o estado de Rondônia é réu, está lim

TRE-RO normatiza sustentação oral por videoconferência nas sessões de julgamento

TRE-RO normatiza sustentação oral por videoconferência nas sessões de julgamento

Foi aprovada na sessão plenária do último dia 11, a Resolução 9, que regulamenta a realização de sustentações orais por meio de videoconferência nas s