Porto Velho (RO) segunda-feira, 29 de novembro de 2021
×
Gente de Opinião

Direito - Gente de Opinião

Direito

Após ação da OAB/RO, Sejus emite recomendação que garante acesso de advogados à unidade prisional sem agendamento prévio


Após ação da OAB/RO, Sejus emite recomendação que garante acesso de advogados à unidade prisional sem agendamento prévio - Gente de Opinião

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Rondônia (OAB/RO), por meio das Comissões de Defesa das Prerrogativas, de Assuntos Penitenciários e Advogados Criminalistas realizou na tarde de sexta-feira (15), uma ação de visita às principais unidades prisionais de Porto Velho. O objetivo foi identificar quais penitenciárias estavam exigindo que os advogados efetuassem agendamento prévio para a realização de visitas aos seus constituintes e propor um modus operandis nas unidades prisionais.

Após a visitação e intervenção da Seccional, a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) deliberou que os atendimentos aos advogados ficarão mantidos em casos específicos, como em situações que o preso for flagranteado nas últimas 48h ou estiver recebendo o primeiro atendimento. Advogados de outros estados, que estão em viagem para atender clientes também não precisarão deste protocolo. _Confira o despacho na íntegra ao final da matéria_

Para Elton Assis, presidente da OAB Rondônia, é de extrema importância que as secretarias e a Ordem estejam em consonância, e afirmou que, “a Ordem está sempre aberta ao diálogo e disposta a apresentar soluções práticas para se adequar a momentos de calamidade como o que vivemos atualmente. A atuação das comissões foi rápida e eficaz e com isso conseguimos uma resposta positiva para a situação. Belo trabalho executado por todos”, disse.

“Nossa missão é assegurar o pleno exercício da advocacia em qualquer cenário. E para isso usaremos todas as ferramentas necessárias. Começamos pelo diálogo e permaneceremos atentos”, afirmou o secretário-geral da OABRO e presidente da Comissão de Defesa das Prerrogativas, Márcio Nogueira.

De acordo com o presidente da Comissão de Advogados Criminalistas, Fadricio Santos, a ação teve o intuito de garantir a inviolabilidade das prerrogativas profissionais da advocacia. “Não há como permitir que o advogado enfrente qualquer embaraço para exercer seu mister. A OAB estará sempre presente para lutar por esses direitos”.

Conforme o Art. 7, inciso III do estatuto da advocacia, é direito do advogado “Comunicar-se com seus clientes, pessoal e reservadamente, mesmo sem procuração, quando estes se acharem presos, detidos ou recolhidos em estabelecimentos civis ou militares, ainda que considerados incomunicáveis”.

Clique AQUI e confira na íntegra o despacho da Sejus. 

Mais Sobre Direito

Vitória sedia o VIII Encontro Nacional dos Juristas da Justiça Eleitoral (COPEJE)

Vitória sedia o VIII Encontro Nacional dos Juristas da Justiça Eleitoral (COPEJE)

O VIII Encontro Nacional dos Juristas da Justiça Eleitoral será realizado nos dias 03 e 04 de dezembro em Vitória, Espírito Santo, na sede do Tribunal

Prazo para inscrição em listagem de defensores dativos encerra nesta terça-feira, 16; confira edital e como se inscrever

Prazo para inscrição em listagem de defensores dativos encerra nesta terça-feira, 16; confira edital e como se inscrever

O prazo para inscrição no edital de chamamento para advocacia dativa rondoniense encerra na próxima terça-feira (16). Publicado no último dia 1º de

OAB Rondônia publica edital de chamamento para formação de listagem de advogados dativos ao Judiciário estadual

OAB Rondônia publica edital de chamamento para formação de listagem de advogados dativos ao Judiciário estadual

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Rondônia (OABRO) torna público o edital de chamamento nº 01/2021, publicado no Diário Eletrônico da enti

OAB se posiciona contrária a judicialização de ações diretamente pelo Procon no Judiciário do estado

OAB se posiciona contrária a judicialização de ações diretamente pelo Procon no Judiciário do estado

Em favor da cidadania, para que esta tenha a defesa legal e adequada de seus direitos, a Ordem dos Advogados do Brasil (OABRO) reuniu-se com o Tribuna