Porto Velho (RO) sábado, 12 de junho de 2021
×
Gente de Opinião

Opinião

Solidariedade a quem precisa


Solidariedade a quem precisa - Gente de Opinião

Nesses termos de pandemia, quem você acha que realmente precisa de solidariedade: quem prometeu comprar milhares vacinas para imunizar a população, mas, até hoje, não cumpriu a promessa, ou aqueles que perderam seus familiares e amigos para o maldito covid-19? A resposta, de tão óbvia, parece-me supérflua.  Solidarizar-se é apoiar alguém num momento difícil. É expressar ou manifestar uma vontade de ajudar o próximo com gestos concretos. Esse é o conceito de solidariedade encontrado em todos os dicionários da língua portuguesa.

Infelizmente, há os que preferem, por motivos que só Deus e eles conhecem, inverter o processo natural das coisas, isto é, declarando apoio a políticos mentirosos. Conhecendo o perfil dos que assim procedem, não é preciso muita engenhosidade para saber o porquê da decisão. Enquanto isso, pessoas continuam morrendo e as milhares de doses de vacinas não chegam.

Mas sempre foi assim. E sempre será. O povo só é lembrado e exaltado no período eleitoral. Pena que muita gente ainda não aprendeu a lição, insistindo nos mesmos erros. No próximo ano, haverá eleições. Quero ver com que cara essa gente vai bater na porta do eleitor para pedir o seu voto. Recomendo que se comesse pelos lares daqueles que perderem familiares e amigos na luta contra o vírus. São essas e tantas outras pessoas, que padecem nos leitos dos hospitais, que estão precisando não apenas de solidariedade, mas, principalmente, de vacinas, as quais já deveriam ter chegado, não fossem a incúria, o desrespeito pela vida humana e a má vontade de muitos que nos governam. É provável que eles e seus familiares até já tenham sido imunizados. Então, por que se preocupar com o povo?

Politizar-se, é a palavra-chave. Quando o povo não tem consciência dos seus deveres e direitos como cidadão, quando ele não procura politizar-se mais e saber usar essa politização de modo consciente, deixando-se seduzir pelo canto de sereia de políticos mentirosos, o resultado é sempre desastroso. Aí, quando o barco começa a afundar, não adianta desesperar-se, tampouco chorar sobre o leite derramado. Solidarizo-me com aqueles que realmente precisam. 

Mais Sobre Opinião

“O caçador de marajás”

“O caçador de marajás”

O prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, convocou a imprensa, na manhã de quinta-feira,10, para dizer que denunciou ao Ministério Público de Rondôn

DIA DE PORTUGAL - Dia de Camões e das Comunidades Portuguesas + No Purgatório com o Covid-19 + Dados sobre a Igreja carólica

DIA DE PORTUGAL - Dia de Camões e das Comunidades Portuguesas + No Purgatório com o Covid-19 + Dados sobre a Igreja carólica

DIA DE PORTUGAL - Dia de Camões e das Comunidades Portuguesas Reaprender a ser portuguêsDe celebração em celebração vamos empacotando os símbolos vivo

“Se eu não roubar, vem outro e rouba”

“Se eu não roubar, vem outro e rouba”

No Brasil, tornou-se lugar comum admitir que, se um político ou dirigente público for apanhado com as mãos sujas no erário, ao invés de merecer a de

Vacinação a passos de cágado

Vacinação a passos de cágado

O mapa da vacinação fala por si só. Rondônia é o estado que menos vacinou contra a covid-19. Uma lástima! Em nível municipal, a situação vai de mal