Porto Velho (RO) domingo, 25 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

SÍLVIO PERSIVO COMENTA: O homem cordial foi para o brejo


"... nenhuma crueldade é maior do que a do próprio sistema político que afastou, definitivamente, a elite intelectual e moral do país do seu comando, por meio do clientelismo e do poder econômico, criando uma agenda em que os verdadeiros problemas do país são tratados apenas nos discursos enquanto os poderes oligárquicos se perpetuam mesmo que sob a fachada de um operário e de um partido de esquerda que perdeu completamente a noção de esquerda é lutar pela condição de cidadania e não manter o povo pendente de um auxílio qualquer. Definitivamente quando se perde a batalha da educação e o espelho dos bons modos é porque o homem cordial há muito foi pro brejo."CLIQUE, LEIA E COMENTE O ARTIGO DO PROFESSOR E ECONOMISTA DE OPINIÃO SÍLVIO PERSIVO.

Mais Sobre Opinião

A fogueira das vaidades

A fogueira das vaidades

O que até agora era bravata, “não é insulto, é o jeito dele”

O bom do silêncio

O bom do silêncio

Bolsonaro disse que não adianta exigir dele a postura de estadista, por que não é estadista.

Meu cargo, minha vida

Meu cargo, minha vida

Bolsonaro se revelou um profundo conhecedor da natureza humana

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.