Porto Velho (RO) segunda-feira, 19 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

RONDÔNIA: AS AVENTURAS DE UM GOVERNO DE SEM RUMO...


RONDÔNIA: AS AVENTURAS DE UM GOVERNO DE  SEM RUMO... - Gente de OpiniãoOs primeiros quinze dias de março foram bem agitados para o governo do estado, principalmente pela imagem ruim que vem sendo consolidada por Confúcio Moura e seus asseclas, apesar de propagarem outra coisa. Na verdade, o maior problema é que o chefe do Executivo precisa, com muita urgência, aprender a escolher seus assessores, sob pena de contrariar as previsões de Euclides Maciel, para quem o futuro ex-governador entrará para a história como o melhor governador que Rondônia teve. Com certeza, as declarações do eminente deputado, acusado de vários atos que a lei não permite, tinham alguma finalidade política.

As ações contestadas estão em todos os setores: Educação, Saúde, Segurança, Ação Social  e vários outros setores, mas a turma que anda em volta do governador costuma dizer a ele que tudo está uma maravilha, na tentativa de agradar e manter os privilégios que um governo sem rumo pode oferecer.

Poucos dias atrás, os professores dos municípios da região de Vilhena publicaram nota repudiando as ações da SEDUC no Cone Sul. Foi a primeira vez no estado que alguém fez abaixo-assinado para tirar uma pessoa da SEDUC. Menos de uma semana depois, no outro extremo de Rondônia, o governador ouviu de uma aluna em Guajará-Mirim tudo que precisava saber sobre sua Secretária de Educação e sobre as condições precárias da escola Alindar Brasil de Arouca, que foi reinaugurada e muito festejada pelo “governo da cooperação”. Naquela época, avisei que tudo não passava de propaganda, mas ninguém ouviu. Em Guajará-Mirim tem diretor de escola que foi passear em outro estado e até agora não voltou. Ninguém sabe por quê. Se fosse um professor, Isabel Luz já teria demitido.

A coisa está tão bagunçada que o governo cria situações que só prejudicam as famílias, como é o caso de ter implantado o ensino integral em Ministro Andreazza. A cidade tem uma única escola estadual e muitos alunos tiveram que pedir demissão de seus empregos para se adaptarem ao sistema de Confúcio Moura e Isabel Luz. Isso sem falar da falta de profissionais para cuidar dos alunos que ficam na escola, numa prova clara de falta de planejamento e de falta de projeto de governo.

O governador parece não morar em Rondônia, pois seus assessores fazem cada besteira e ele não toma nenhuma providencia. Em Guajará-Mirim, para citar mais uma vez a cidade onde Confúcio Moura foi mais votado, proporcionalmente, o delegado regional comemorou, quando completou 30 sindicâncias contra servidores da delegacia, como se isso fosse uma coisa para comemorar.  O secretário Marcelo Bessa deveria ter vergonha pelo fato de servidores daquela regional estarem comprando materiais de expediente com dinheiro do bolso. Pode estar aí a razão de tantas sindicâncias na fronteira. Vale registrar também que o índice de furtos aumentou consideravelmente na cidade, segundo afirmam pessoas da comunidade. Só falta o delgado regional comemorar isso também. Não dá para entender por que o DENARC foi fechado, justamente na cidade da fronteira. Mas a região de Guajará-Mirim não poderia estar diferente, visto que a Secretária Regional do governo de Confúcio que atua na região é muito incompetente,  nem deve saber dos problemas da região. Suzana Cury é tão incompetente que parte do PMDB do município tem debatido pedir sua cabeça ao governo. É até contraditório que alguns vereadores de Guajará-Mirim tenham feito fila para fazer fotos com Confúcio Moura em sua visita à cidade. Fato muito estranho.

Desde o ano de 2012 o governo prometeu enviar a Guajará-Mirim todos os meses 600 mil reais para ajudar na saúde, que tem problemas graves na região. Até hoje a população espera os recursos e até mesmo uma ambulância que foi comprada para o hospital pode ser recolhida pela empresa que vendeu. A coisa está feia!!

Esse governo brinca de administrar. Uma prova disso é que criou até uma tal “secretaria da paz”, que não serve para nada. Quando Confúcio criou esta sinecura, ele disse que seria uma secretaria “custo zero”, que Rondônia não pagaria nada para ter o órgão. Duvideodó! A secretaria da paz está cheia de gente do partido de Confúcio e ninguém conhece os resultados da secretaria.

Às vezes, nem dá para acreditar que o médico Confúcio Moura foi militar, pois falta ao ex-prefeito (daqui uns meses ex-governador) um pouco de comando. Aliás, um pouco não! Fica muito complicado usar eufemismos para falar deste governo, de um governo que sofre com secretários despreparados, desinformados e delirantes. As salas de aula continuam fazendo um calor infernal, enquanto Isabel Luz, a secretária de educação, é acusada pelo parlamento de receber 24 diárias  em um único mês. Os alunos fazem aulas de educação física em quadras descobertas e com calor de quase 60 graus, como é o caso, já aludido, da escola Bernardo Guimarães, em Cacoal, enquanto fatos absurdos, como este,  acontecem na SEDUC.

Somente num governo sem comando fatos como este acontecem, pois as pessoas sabem da certeza da impunidade administrativa, da fragilidade e da ternura do chefe...

Ao continuar com alguns desses secretários, Confúcio Moura, que não parece ser má pessoa, fechará seu governo com aquele percentual de aprovação de 3,4% publicado por um instituto de pesquisa poucos dias atrás, como reflexo de tantos desmandos praticados por seus subordinados e sem o seu consentimento. De qualquer modo, a população dirá que foi culpa dele e os resultados ficarão na história de Confúcio; não na de seus assessores, mesmo porque eles cairão no mesmo anonimato de onde nunca deveriam ter saído... Tenho dito! 

FRANCISCO XAVIER GOMES

Mais Sobre Opinião

Meu cargo, minha vida

Meu cargo, minha vida

Bolsonaro se revelou um profundo conhecedor da natureza humana

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.

Brasil,  192 anos dos Cursos  Jurídicos  Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

Brasil, 192 anos dos Cursos Jurídicos Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

O Brasil, último país a acabar com a escravidão tem uma perversidade intrínseca na sua herança, que torna a nossa classe dominante enferma de desigual