Porto Velho (RO) quinta-feira, 26 de novembro de 2020
×
Gente de Opinião

Opinião

Rondônia: Agenda permanente na sustentabilidade


Em 2002 quando a cidade de Gramado, na serra gaúcha, abriu suas portas para receber a Primeira Edição do Premio Ecoturismo, predecessor do Seminário Internacional de Sustentabilidade que inaugurou sua primeira versão em 2003, na capital paulista, a maior metrópole da América Latina, iniciava ali uma longa caminhada de conferências, seminários, cúpulas e reuniões, cuja plataforma basilar é a discussão do Desenvolvimento Sustentável, ou a Sustentabilidade na América Latina.

A cidade de São Sebastião, no litoral norte paulista, dava os primeiros passos na direção de compromissos com turismo sustentável e abrigou em 2004, a 3ª edição do Prêmio e 2ª edição do Seminario Internacional, com a Carta de São Sebastião, que foi reconhecida por unanimidade por todos os vereadores da Câmara local, que homenagearam a promotora do evento, Revista Ecoturismo, com medalhas de benemerência sócio ambiental.

Em 2005, a capital federal abrigou ambos os eventos sustentáveis numa parceria ambiental com o Prêmio do Meio Ambiente do Ministério do Meio Ambiente, comandado na época pela ativista Marina Silva e como mestra de cerimônias, a insuperável Letícia Sabatella, artista ambiental que deu ares de grande soberania aos eventos.

No ano de 2006, a Universidade Anhembi Morumbi, uma das pioneiras do turismo brasileiro e internacional, abriu sua tradicional instituição na capital paulista para fazer um dos memoráveis seminários e prêmios de sustentabilidade e ecoturismo, com a presença da juíza negra baiana, Luislinda Valois, espetacular por sua luta pelos direitos humanos.

A partir do ano de 2007, com o anúncio de construções das maiores Usinas Hidrelétricas da Amazônia, a cidade de Porto Velho convidou a direção da Revista Ecoturismo e do Prêmio Ecoturismo e Seminário Internacional de Sustentabilidade, e diante dos inegáveis desastres ambientais e compensações que se iniciaram com estas obras hidrelétricas, polêmicas que custaram a saída de Marina Silva, na época Ministra do Meio Ambiente. De lá pra cá, em alguns anos, em duas edições, a capital de Rondônia tem sido e se dedicado a ser hospedeira dos principais nomes do Meio Ambiente e da Sustentabilidade do Brasil e do Mundo.

Nestes anos, o Prêmio Ecoturismo e Seminário Internacional já fez desfilar verdadeiras celebridades da Europa, dos EUA, da América Latina que se pronunciaram em calorosos debates e produziram anais e documentos que se transformaram em Documentos e Livros como a Justiça Climática e Pré Sal, Arqueologia da Amazônia Tridimensional, Grito da Amazônia Sustentável contra o Aquecimento Global, que foram encaminhados para as várias Cops, entre elas, a Cop 15, onde Rondônia pela Revista e TV Ecoturismo teve total protagonismo sócio ambiental.

Assim, a sustentabilidade ambiental tem tido em 2008, 2009, 2010 e agora 2011, em Porto Velho e em várias universidades locais, o ambiente ideal para abrigar estes eventos sustentáveis, gerando uma agenda permanente no calendário ambiental, já que anualmente em outubro ou novembro, a capital rondoniense é a perfeita anfitriã das discussões que serão levadas sempre para as conferencias internacionais. Nesta décima edição, o material coletado nas discussões, será encaminhado para a Cop 17, em Durban na África do Sul e Rio + 20 em junho de 2012.

Nos dias 17 e 18 de novembro de 2011, na Faculdade São Lucas, na capital das Hidrelétricas do Madeira, o evento terá grandes nomes de todos os segmentos sustentáveis, entre os quais das energias renováveis, esportes sustentáveis, construções,cidades e arquiteturas sustentáveis, arqueologia, turismo sustentável, commodities ambientais.

Este ano, com algumas características diferentes, como a entrada pela primeira vez de exibição de dois documentários peruanos e acreanos, explorando Rodovia do Pacifico e integração Latino americana, dando com a música e a cultura um viés mais lúdico ao evento que se caracteriza pela rudeza dos grandes e polêmicos debates sustentáveis nas suas plenárias.

Em função de estar praticamente no calendário sustentável de Porto Velho e Rondônia, com seus compromissos contra as mudanças climáticas, a direção da Revista Ecoturismo, promotora do evento juntamente com seus apoiadores e patrocinadores tem trabalhado sempre para no mínimo dois anos, convidando grandes nomes de ano para outro, de acordo com as agendas internacionais, como é o caso dos astros americanos convidados, que somente terão horário disponível na agenda para vir ao Brasil de 2012 em diante.

O evento que acontece em 2011, o Ano Internacional das Florestas, vai repercutir as ações do Fórum de Sustentabilidade do SWU que ocorrerá dias 12 e 13 de novembro, em Paulínia, além do movimento Floresta Sempre Viva de um grupo de artistas comandados pelo ativista ambiental Vitor Fasano, Rodrigo Faro e Cristiane Torloni e produzirá a Carta de Rondônia para ser apresentada na Cop 17 e Rio + 20. O 9º Seminário Internacional de Sustentabilidade expedirá certificados de participação a todos os protagonistas, com a produção artística cultural do diretor rondoniense premiado Carlos Levy, da Associação Curta Amazônia.

A TV Ecoturismo, a exemplo da TV Facebook Live, comanda ações em todo o mundo ao lado das grandes parceiras midiáticas como a TV Candelária (20 anos), retransmissora da TV Record local e uma ampla rede de sites, rádios e jornais, repercutirá o Seminário e Prêmio para todo o mundo, com o patrocínio da Eletrobras, Usinas Ferreira Gomes, Correios, Coca-Cola e Grupo Simões, Eletrogoes, Semdestur, Sema, Governo de Rondônia, Portal Amapá Digital.

Fonte: Ascom do  IX Seminário Internacional de Sustentabilidade, X Prêmio Ecoturismo e Justiça Climática e avant Premiere Curta Amazônia

Mais Sobre Opinião

Hildon Chaves deverá vencer as eleições muito facilmente, se a Cristiane não se reposicionar junto aos eleitores

Hildon Chaves deverá vencer as eleições muito facilmente, se a Cristiane não se reposicionar junto aos eleitores

Até o momento, ao que tudo indica, parece que a definição sobre quem será o próximo prefeito ou prefeita de Porto Velho é “favas contadas”. O atual

Respeito a decisão do Vinícius, mas não concordo

Respeito a decisão do Vinícius, mas não concordo

Recebi de um amigo um vídeo em que o candidato à prefeitura de Porto Velho, Vinicius Miguel - em quem votei no primeiro turno da eleição de domingo (1

Os náufragos de 2020

Os náufragos de 2020

Não foi apenas o presidente Jair Bolsonaro que saiu perdendo nas eleições municipais de 2020. A esquerda foi massacrada nas urnas. Exemplo disso é o

O recado das urnas

O recado das urnas

A renovação substancial da Câmara Municipal de Porto Velho, além da decepção causada a muitos dos que atualmente exercem mandato de vereador, há de