Porto Velho (RO) domingo, 25 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

Quaresma e Campanha da Fraternidade


Dom José Gislon
Bispo de Erexim (RS)

Estimados Diocesanos! Hoje, dia 10, quarta-feira de cinzas, iniciaremos o tempo da Quaresma, a caminhada anual de preparação da Páscoa. Neste período de interiorização, de penitência e conversão, marcado pela misericórdia de Deus, a Igreja no Brasil, há mais de cinquenta anos, através da Campanha da Fraternidade, convida seus filhos e filhas a tomarem consciência das realidades que afligem milhões de irmãos deste imenso País.

Neste ano, a Campanha da Fraternidade será ecumênica, como já aconteceu em outras três vezes, em 2000, em 2005 e 2010. Estão envolvidas na Campanha todas as Igrejas cristãs que fazem parte do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil, o CONIC e outras instituições ecumênicas. Esse trabalho em conjunto tem marcado positivamente a vida das Igrejas que nelas se envolveram pelo bem comum do povo de Deus.

A Campanha da Fraternidade Ecumênica de 2016 apresenta o tema: “Casa Comum, nossa responsabilidade”e tem como lema: “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”(Am 5,24). Seu objetivo principal é assegurar aos milhões de brasileiros que vivem à margem da sociedade, nas periferias, favelas e cortiços, o direito ao saneamento básico, tão necessário para terem condições de vida digna, pois a falta de saneamento básico e de moradias dignas têm incidência direta sobre a saúde da população.

Com a falta de saneamento básico, não sofrem só os moradores das periferias, mas sofre toda a comunidade que vive na Casa Comum, com os rios poluídos, a carência de água potável, o elevado gasto na saúde pública para combater as epidemias causadas pela falta dele. Cuidar da natureza ou da Casa Comum é cuidar da dignidade de vida do ser humano e de toda a criação. À luz da fé, não podemos ficar indiferentes. A natureza é obra de Deus. Ao concluí-la, Ele viu que tudo era bom e a confiou ao nosso cuidado. Como estamos realizando esta missão? Quais atitudes nossas estão destruindo a obra de Deus, a Casa Comum? Quaresma é tempo de reflexão e de conversão. Vamos juntos cuidar da vida e da Casa Comum que nos acolhe.

Fonte: CNBB

 

Mais Sobre Opinião

A fogueira das vaidades

A fogueira das vaidades

O que até agora era bravata, “não é insulto, é o jeito dele”

O bom do silêncio

O bom do silêncio

Bolsonaro disse que não adianta exigir dele a postura de estadista, por que não é estadista.

Meu cargo, minha vida

Meu cargo, minha vida

Bolsonaro se revelou um profundo conhecedor da natureza humana

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.