Porto Velho (RO) sábado, 26 de maio de 2018
×
Gente de Opinião

Opinião

Primeira megaoperação justiça rápida deste ano será realizada em maio



Atendimento gratuito a população na solução de questões jurisdicionais nas esferas cível, criminal, infância e juventude, família, registros públicos e juizados especiais é o objetivo da megaoperação justiça rápida que terá início no dia 27 de maio de 2017, conforme portaria n. 119/2017 da Corregedoria Geral da Justiça publicada no Diário da Justiça no dia 23 de março.

Será a primeira megaoperação do ano e acontecerá em todas as comarcas do Estado. Os juízes coordenadores da operação irão designar os servidores que atuarão nas atividades, indicando os dias da divulgação, triagem e audiência em cada comarca, os locais e horários de atendimento.

Os coordenadores deverão informar a Corregedoria Geral até o dia 5 de maio o quantitativo de audiências agendadas, o nome dos magistrados indicados para participação.

Fonte: TJRO

Mais Sobre Opinião

Kotscho: “Não falta mais nada. Agora é cada um por si, salve-se quem puder"

Kotscho: “Não falta mais nada. Agora é cada um por si, salve-se quem puder"

“Vivemos estes últimos dias na mais completa anomia social, com a falência das instituições e a falta de autoridade do poder constituído. Diante do ca

A ponta do iceberg: estão desmanchando o INSS. A Anasps protesta

A ponta do iceberg: estão desmanchando o INSS. A Anasps protesta

Por Paulo César Régis de Souza (*)O desmanche do INSS começou em 2007 quando levaram a Receita Previdenciária e a dívida ativa do INSS para a Receita

Santíssima Trindade: mistério central da fé e da vida cristã

Santíssima Trindade: mistério central da fé e da vida cristã

 “Celebrar a Santíssima Trindade representa para a Igreja celebrar a fonte de onde ela emana”, diz o bispo de Santo André (SP) e presidente da Comissã

Brasil é refém de Parente, não dos caminhoneiros

Brasil é refém de Parente, não dos caminhoneiros

Na reunião, Parente comportou-se como se fosse presidente de uma grande empresa privada prestando contas a seus patrões, os "investidores/acionistas"