Porto Velho (RO) sábado, 17 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

Perdoar é nobre... Perdoar é divino! Por João A. Pagliosa


Perdoar é nobre... Perdoar é divino!

Por que é tão difícil viver feliz e em harmonia com tudo que nos

cerca? Viver feliz deveria ser algo simples, mas simplesmente não o é.

Tenho refletido muito sobre este tema, e entendo que a raiz da

infelicidade das pessoas está no orgulho, um sentimento tão nefasto

que não lhes permite perdoar.
 

É um grande erro, e a imensa maioria das pessoas não se permitem

perdoar. Elas não pensam nas terríveis consequências de não liberar

perdão,e quero testemunhar um exemplo disso.
 

Recentemente conversei com uma senhora idosa, já viúva, que me

confidenciou: "Meu marido morreu e não sinto nenhuma falta dele. Sabe,

ele me fez sofrer muito, traiu-me inúmeras vezes, e não tinha respeito

por mim. Eu não o perdoo, nunca irei perdoa-lo."
 

Ao ouvir isso, eu a lembrei que como cristãos precisamos liberar

perdão a todos aqueles que nos feriram porque quem não perdoar não

entrarão no reino de Deus. Jesus Cristo disse que necessitamos perdoar

todos aqueles que se arrependerem de suas falhas e pedirem perdão. E,

perdoar não sete vezes, mas setenta vezes sete, ou seja, perdoar

sempre.
 

A idosa senhora respondeu: "Eu posso ir para o inferno, mas eu não

perdoo o meu marido, você não imagina o quanto ele me fez sofrer."

Ouçam, queridos: Quando alguém estende a mão para conciliação, todo

aquele que recusa é um grande perdedor. Ele é perdedor porque não se

libertou de seus desejos, e por isso não vive em paz interior.
 

Não liberar perdão é ausência de nobreza da alma. Nós precisamos nos

esvaziar de nós mesmos, se quisermos crescer em direção a Cristo.

E o grande eu sou, está em nós sempre, mas nós precisamos estar nele.

Com carinho.

Perdoar é nobre... Perdoar é divino! Por João A. Pagliosa - Gente de Opinião
 

João Antonio Pagliosa

Curitiba, 15 de outubro de 2017

Mais Sobre Opinião

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.

Brasil,  192 anos dos Cursos  Jurídicos  Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

Brasil, 192 anos dos Cursos Jurídicos Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

O Brasil, último país a acabar com a escravidão tem uma perversidade intrínseca na sua herança, que torna a nossa classe dominante enferma de desigual

Vagalumes nas trevas

Vagalumes nas trevas

Mas as trevas não são absolutas: há estrelas, há vagalumes, há réstias de luz