Porto Velho (RO) terça-feira, 24 de novembro de 2020
×
Gente de Opinião

Opinião

ORESTES MUNIZ: A dengue e o desenvolvimento


ORESTES MUNIZ:  A dengue e o desenvolvimento - Gente de Opinião  

*Orestes Muniz 



O Brasil atravessa um bom momento de crescimento. E Rondônia vive esse momento de forma espetacular. 

Ocorre, entretanto, que existem algumas coisas que teimam em nos lembrar que nem tudo é um “mar de rosas”. É o caso do surto de dengue que impõe a população um sofrimento desmedido e que, além de tudo, traz preocupações, revoltas e cuidados. 

Todos sabem os efeitos deletérios da dengue. A pessoa acometida sofre com os sintomas e o que é mais preocupante, não há remédio específico para combater o mal, e o resultado dos exames para confirmação da doença só chegam quando o paciente já está praticamente recuperado, pois demora oito (8) dias. O diagnóstico é clínico. 

A pessoa com dengue fica impossibilitada de exercer suas atividades normais, diminui a sua produção, falta ao trabalho, sofre dores generalizadas, sente desânimo e corre risco de morte. Some-se a tudo isso os transtornos que provoca na família e os gastos com remédios. 

A dengue é transmitida por mosquito. E é do conhecimento geral como deve ser combatido o transmissor da doença. Tanto é verdade que, após as notícias do aumento dos casos, iniciou-se um trabalho para reverter a situação. 

A pergunta que cabe neste momento é: por que não se iniciou o combate ao mosquito antes que a situação se tornasse dramática para inúmeras famílias no país e em Rondônia em particular? 

Na verdade, a sociedade precisa estar sempre atenta às questões socioambientais que podem causar transtornos e afetar a nossa vida em comunidade. 

Precisa-se estar constantemente cobrando das pessoas que assumem determinadas funções atenção constante, mesmo nos períodos de calmaria, para realizar um trabalho preventivo, e não deixar que seja necessário correr atrás do prejuízo depois que o problema estiver instalado.
 
Essa questão da dengue precisa fator de motivação das pessoas – e, principalmente as autoridades públicas - para que pensem o futuro de nosso Estado e do país quando se analisa o seu desenvolvimento, para que o crescimento da economia seja fator de melhoria das condições de vida dos cidadãos. 

*É advogado militante

Mais Sobre Opinião

Hildon Chaves deverá vencer as eleições muito facilmente, se a Cristiane não se reposicionar junto aos eleitores

Hildon Chaves deverá vencer as eleições muito facilmente, se a Cristiane não se reposicionar junto aos eleitores

Até o momento, ao que tudo indica, parece que a definição sobre quem será o próximo prefeito ou prefeita de Porto Velho é “favas contadas”. O atual

Respeito a decisão do Vinícius, mas não concordo

Respeito a decisão do Vinícius, mas não concordo

Recebi de um amigo um vídeo em que o candidato à prefeitura de Porto Velho, Vinicius Miguel - em quem votei no primeiro turno da eleição de domingo (1

Os náufragos de 2020

Os náufragos de 2020

Não foi apenas o presidente Jair Bolsonaro que saiu perdendo nas eleições municipais de 2020. A esquerda foi massacrada nas urnas. Exemplo disso é o

O recado das urnas

O recado das urnas

A renovação substancial da Câmara Municipal de Porto Velho, além da decepção causada a muitos dos que atualmente exercem mandato de vereador, há de