Porto Velho (RO) segunda-feira, 19 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

Opinião: Diga-me com quem tu andas e eu digo quem tu és?


 
Por: João Cipriano
 
 
 Você leitor já deve ter ouvido de seus pais algum dia, assim como eu, o velho sermão tentando corrigir o envolvimento ou amizade com pessoas acostumadas a “mal feitos”. Quando essas pessoas se aproximavam da gente, lá vinham os pais: “Diga com quem tu andas e eu te digo quem tu és? Olha que faro de pai e mãe quase nunca falha e se vir dos avôs, então, é batata. Será porque eles têm visões sociais mais apuradas e faro fino para pessoas desajustadas moralmente, aquelas acostumadas a saquear o “erário público ou protegerem os bandidos e caciques dos “mal feitos”?
 
Meus fieis internautas, esse pacato jornalista, num momento de “Pena”, confesso que cheguei a acreditar na tal “faxina ética”, porém, quando acompanhei o tal “Congresso Petista” é lá vi as figuras marcadas pelas denúncias formais do Procurador Geral da Republica” , os tais integrantes que compõem os membros da “Quadrilha pelo roubo do erário federal do mensalão”, tive a certeza que o Brasil para consertar, só com a ação direta de nosso “Senhor Jesus Cristo e o povo nas ruas e praças da democracia”. Olha que se ele voltar e tiver que ser julgado em praça pública, e depender da aclamação dos beneficiários da “bolsa família” e das elites que compõem a “base aliada” do atual governo, certamente irão aclamar os “malandros” e novamente mandarão “crucificar Cristo”. Podem ter certeza!
 
Lá no Congresso vi uma coisa feia, onde pessoas às centenas, dizerem em coro, que todo mundo roubou e não é justo “eles” pagarem o preço pela ética no Brasil. “Qual o membro do judiciário seria o novo “Herodes”, já que o barbudo “Barrabas” está implícito e mais que claro, pela acusação formal do Procurador Geral da República”.
 
É certo que a corrupção no Brasil vem de longas datas, em alguns círculos políticos, tirar vantagens e ter privilégios dos cofres públicos já faz parte de suas culturas e de seus modos operantes. Mas o que causa revolta social é o fato dessa turma que manda no poder maior do Brasil, só chegaram ao poder, pelas suas campanhas de “promessas” de moralização e reformas profundas, dando “garantias” que em suas gestões petistas, os tais “mal feitos” ou em linguagem popular “roubo descarado do dinheiro do povo pelos bacanas de colarinhos brancos” não se repetiriam e as elites seriam colocadas nos seus devidos lugares.
 
Tais “promessas” de imediato foram acolhidas pelas massas de eleitores que estão ainda desprotegidas socialmente pela mão forte do “Estado”, que constitucionalmente deveria garantir serviços sociais inalienáveis. Porém os modos operantes de maracutaias foram aperfeiçoados pela “Esquerda” e o povo paga literalmente com as suas vidas e de seus familiares pelo atual caos generalizado. Faltam hospitais, leitos, remédios e médicos para assistir o povo na hora de uma emergência; Falta segurança pública que por sinal, alcançou nos últimos oito anos grau de “guerra civil”, uma vez, que são registrados 40 mil assassinatos todos os anos, além das drogas e armas de fogo terem tomado contas das classes sociais, sejam ricos, classe média e os pobres cidadãos “bolsa família” das periferias. E quando falamos em trânsito urbano e estradas, as chamadas rodovias federais, pela falta de qualidade dos serviços, falta de novas obras e pelo abandono das obras começadas ainda na era Lula, o tal “PAC”, aí os nossos contribuintes sentem como é cruel o preço da corrupção do DNIT e do Ministério dos Transportes. São milhares de vidas interrompidas nas rodovias federais pelas causas operantes da corrupção e maracutaias, muito bem denunciadas pela imprensa brasileira.
 
O cenário brasileiro quando depende única e exclusivamente do povo trabalhador, dos empresários honestos, dos produtores rurais, dos operários, dos bons servidores públicos e das mulheres guerreiras que somam a força ética nas gerações de rendas e riquezas dessa nossa pátria, podemos afirmar que são as melhores impressões e garantias de que o Brasil ainda tem jeito e esperança.
 
Já, quando assistimos os exemplos recentes da senhora presidenta sentar lado a lado com pessoas acusadas formalmente de “formação de quadrilha” pelo roubo do erário, quando assistimos um partido propor “censura vergonha” em seu manifesto contra a imprensa, tudo por cumprir parte do papel de fiscalização e a bandeira da liberdade, tudo para proteger os seus membros corruptos e quando assistimos os congressistas em número de 265 dos 511 votarem pela “não cassação” de uma parlamentar federal ter sido acusada de levar grana viva para a sua campanha eleitoral e caso os deputados expulsasse, abriria precedente para colocar outros 265 políticos acusados de crimes de toda ordem, aí, não temos motivo algum para ter esperanças e acreditar num futuro ético na classe política e do próprio Brasil.
 
Sei que estamos na semana da Pátria, mas é um fato, se depender dos atuais governantes para tomar uma atitude, isso não acontecerá. Hoje vi um esperança, quando mais de 40 mil pessoas protestaram aqui em Brasília, em pleno desfile de 7 de setembro, na cara do “Poder”. O povo voltou a gritar, as caras pintadas lavaram os Ministérios, simbolicamente contra as maracutaias. O povo começa a acordar. As ruas e praças da “Democracia” voltam a conviver com os ”caras pintadas”, que voltam à protestar. Já é um bom começo. A luta pela “faxina” saiu dos discursos demagogos e ganhou os braços dos cidadãos de bem.
 
Saia você também da cadeira confortável da omissão e faça como esses 40 mil brasileiros do Distrito Federal e “proteste”. Falem com seus amigos e vizinhos, das atuais mazelas. Entrem na rede mundial e deixem registrados os seus protestos. Use os meios legais para falar com os parlamentares federais de sua região, que não concordam com as mazelas e as tais proteções, pela “base aliada” em desculpa da tal “governabilidade”.
 
Para não alongar, fico com o velho e bom conselho de meus pais e avós e que sempre coloquei em prática na formação de meu caráter e grupo de convivência;“Diga-me com quem tu andas e eu digo quem tu és”?
 
Fonte:  João Serra
 

Mais Sobre Opinião

Meu cargo, minha vida

Meu cargo, minha vida

Bolsonaro se revelou um profundo conhecedor da natureza humana

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.

Brasil,  192 anos dos Cursos  Jurídicos  Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

Brasil, 192 anos dos Cursos Jurídicos Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

O Brasil, último país a acabar com a escravidão tem uma perversidade intrínseca na sua herança, que torna a nossa classe dominante enferma de desigual