Porto Velho (RO) segunda-feira, 19 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

Obrigado, Dr. Hildon! Por Professor Nazareno


Gente de Opinião

Obrigado, Dr. Hildon!
 
 
Professor Nazareno*
           
Porto Velho, a capital de Roraima, é uma cidade de muita sorte. Em 2016 uns 150 mil eleitores escolheram o Dr. Hildon Chaves do PSDB para ser seu novo prefeito. Homem íntegro, inteligente, honesto, trabalhador e líder supremo, o novo alcaide aboliu seu próprio salário e se cercou de outros homens igualmente honestos e inteligentes para melhor administrar a tão sofrida capital dos “destemidos pioneiros”. À frente do município há exatos seis meses, a cabeça desse ex-promotor é uma verdadeira usina de ideias urbanísticas e de soluções fantásticas. Neste tão curto período de tempo, a nossa capital sofreu uma verdadeira revolução urbana. Pereira Passos do Rio de Janeiro e Jaime Lerner de Curitiba têm agora no seu seleto clube de grandes arquitetos mais um integrante. Nem Alckmin nem Doria, o PSDB tem agora o Dr. Hildon para presidente.
 
A partir de 2017, Porto Velho melhorou em tudo. Só não vê quem não quer. Ele revolucionou a mobilidade urbana, limpou completamente o lixo da cidade e contratou “contadores de buracos no asfalto” (dizem que já tapou mais de três mil em menos de seis meses). Ao melhorar o transporte urbano em mais de 200%, ele foi extremamente humilde e concedeu “somente” 26% de aumento nas passagens urbanas. Esta cidade nunca teve ônibus tão pontuais, modernos e limpos como agora. Em breve a frota será triplicada e deve ser por isso que o UBER está sendo descartado. Hildon Chaves e seus assessores são gênios. O povo está feliz, rindo à toa. Nas redes sociais não se fala de outra coisa. O “prefeito sem salário” revolucionou a educação do município e se mostrou também ser um grande amigo dos camelôs e dos vendedores ambulantes.
 
Com todas essas credenciais e serviços já prestados aos porto-velhenses ele, de forma mais do que justa, quer viajar para o exterior, mesmo que esteja trabalhando a menos de um ano no seu novo emprego. A Câmara de Vereadores deverá permitir que ele vá para Disney e Paris. No Primeiro Mundo, Hildon Chaves vai ensinar aos prefeitos das cidades que visitará, dentre muitas outras coisas, como resolver de forma pacífica e sábia qualquer pendência com servidores públicos. O caso dos quinquênios é exemplo disso. Mas antes de ir para o mundo civilizado e desenvolvido, ele vai beijar e acariciar Porto Velho várias vezes e deixará Edgar do Boi administrando os munícipes. Como ele reconhece um bandido com apenas dois minutos de conversa, seu substituto cumprirá à risca todas as suas determinações para trazer sempre mais felicidades ao nosso povo.
 
O Dr. Hildon é uma unanimidade por aqui. Do mais humilde ao mais rico cidadão da cidade, todos se alegram e ficam arrepiados ao ouvir falar dele. Há suspeitas inclusive de que foi ele o mentor do novo Espaço Alternativo e do Ginásio Cláudio Coutinho. Com este grande administrador e estadista, épicos jogos de Vôlei, Basquete e Handebol serão rotina em Porto Velho a partir de agora. Os viadutos ele já está terminando com maestria. Sua marca inconfundível pode ser vista em qualquer lugar da cidade. Lama, poeira e fumaça são coisas do passado. Até frio acho que ele nos trará da Europa. Os eleitores já falam abertamente que não o querem apenas como governador, mas como presidente do país. Não me perdoo jamais por não ter votado nele nas últimas eleições. É intrigante, no entanto, para muitas pessoas que ele não tenha um blog para melhor nos administrar. Claro que o Dr. Hildon não é hipócrita, pois nem político ele é.
 
 

*É Professor em Porto Velho.

Mais Sobre Opinião

Meu cargo, minha vida

Meu cargo, minha vida

Bolsonaro se revelou um profundo conhecedor da natureza humana

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.

Brasil,  192 anos dos Cursos  Jurídicos  Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

Brasil, 192 anos dos Cursos Jurídicos Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

O Brasil, último país a acabar com a escravidão tem uma perversidade intrínseca na sua herança, que torna a nossa classe dominante enferma de desigual