Porto Velho (RO) terça-feira, 20 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

Luiz Moreira: 'Lula não se acovardará diante do abuso judicial'


Gente de Opinião

Por Paulo Moreira Leite e Leonardo Attuch

Em entrevista exclusiva à TV 247, o professor de Direito Luiz Moreira, autor e co-autor de uma dezena de livros jurídicos, falou sobre o julgamento do ex-presidente Lula, em 24 de janeiro. Para o professor, o petista, líder absoluto em todos os cenários de intenção de voto, não vai se acovardar diante das ameaças do Judiciário.

"A questão é: qual o limite do populismo judicial? E dois, o presidente Lula se acovardará? Ele se submeterá ao capricho judicial? Ou o presidente Lula, e esta é a minha convicção, compreende exatamente o seu papel?", diz o jurista.

"Lula, eu tenho plena convicção nisso, não se deixará vencer pelo capricho judicial", afirmou.

"Não é que nós sejamos contra rapidez de um julgamento. O que nós estamos a questionar, e eu questiono, é o acoplamento do julgamento ao calendário eleitoral. Ou seja, porque Lula é o franco favorito para as eleições presidenciais, porque Lula hoje reúne condições factuais, reais de ganhar a eleição no primeiro turno, e porque não há nenhum outro candidato capaz de lhe vencer na seara política, arquitetam um atalho judicial para condená-lo sem provas. E com isso eles acreditam que Lula introjetaria culpa que ele não tem.

Como se o Judiciário fosse uma instância máxima, capaz de transformar um homem honesto, Lula, em um bandido. Porque eles acham que o Lula é bandido", completa.

Inscreva-se na TV 247 e assista ao trecho da entrevista:

 

Gente de Opinião

Mais Sobre Opinião

Meu cargo, minha vida

Meu cargo, minha vida

Bolsonaro se revelou um profundo conhecedor da natureza humana

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.

Brasil,  192 anos dos Cursos  Jurídicos  Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

Brasil, 192 anos dos Cursos Jurídicos Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

O Brasil, último país a acabar com a escravidão tem uma perversidade intrínseca na sua herança, que torna a nossa classe dominante enferma de desigual