Porto Velho (RO) domingo, 25 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

Lisura: com ou sem salário - Por Professor Nazareno


Professor Nazareno*

O novo prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, abriu mão de seu salário na prefeitura. Bobagem, tolice pura. Demagogia barata, populismo de quinta. Tanto é que ninguém de sua equipe vai seguir o seu exemplo. Ou vai? Muito menos na Câmara de Vereadores, antro de muitos vereadores mal vistos e que não respeitam o dinheiro público. O importante não é quanto ele vai ganhar ou deixar de ganhar e nem para quem vai doar o seu salário. O importante é ele ser proboLisura: com ou sem salário - Por Professor Nazareno - Gente de Opinião com as contas públicas e fazer um trabalho decente na pior capital do Brasil em saneamento básico e qualidade de vida. De gente com boas intenções, o inferno está cheio. O problema de Porto Velho não é e nem nunca foi o salário do prefeito. O problema de Porto Velho sempre foi a falta de gestão do dinheiro de nós portovelhenses e a falta de amor a esta cidade e ao seu sofrido povo.

Muito melhor do que fazer pirotecnia politiqueira com o seu salário, ele devia propor e lutar pela redução desses mesmos salários. Tanto dos vereadores como o dele próprio. Economizaria muito mais. Não precisamos de propostas demagógicas que só buscam os holofotes, precisamos de ações mais sérias e queremos administradores competentes que se preocupem com o bem estar de seu povo. Sua "boa" ação só rendeu frutos para ele mesmo: quanto a prefeitura economizou com esta "jogada" publicitária? NADA! Em São Paulo, João Doria, seu parceiro de partido, iniciou a gestão como gari e toda semana quer varrer as ruas. É mole? E eu pensei que os poemas e versos de Hildon para Porto Velho seriam a pior coisa na política. A ação de doar dinheiro para entidades carentes não tem nada de didático: pode encobrir, por exemplo, a incompetência.

Como professor eu não posso doar a “fortuna” que ganho a ninguém. Meus alunos certamente não ficariam alegres com isso. O que os alegrará muito mais serão as aulas que lhes ministro, se elas forem boas e proveitosas. Ouvi dizer que um dos tripés de sua administração seria muito trabalho. Como muito trabalho se no dia seguinte à posse ele e toda a sua equipe já descansaram? Ponto facultativo onde? Dia dois de janeiro não é feriado aqui nem em nenhum outro lugar conhecido. Começa, portanto, a sua administração com um dia de atraso. Falou-se também que a sua gestão seria muito dura com os funcionários públicos municipais. Coitados! Por que medir forças com quem não as tem? Eles não são problemas. O caos em Porto Velho sempre foram os seus gestores. Desde o major Guapindaia que ninguém quer compromisso com a cidade.

Pare com firulas e rompança, homem! Arregace as mangas para trabalhar, mesmo com um dia já de atraso. Confio no senhor e na sua equipe e serei um fiscal atento de todas as ações desenvolvidas pela prefeitura em prol dos portovelhenses. Odeio este lugar, mas é aqui que pago em impostos quase 40% do que ganho com o meu trabalho honesto. Suja, fedida, mal cuidada, explorada, sem planejamento urbano nenhum, sem mobilidade, sem arborização, repleta de obras inacabadas, violenta, com alagações e lama no inverno, poeira e fumaça no verão, odiada também pela maioria de seus moradores, a capital dos rondonienses precisa de um verdadeiro choque de gestão e não de conversa fiada e eleitoreira para enganar otários. Tenho certeza de que o senhor chegou aonde chegou também trabalhando duro e de forma honesta. Ou foi fazendo versinhos tolos para enganar os simplórios e doando todo o seu salário aos outros?

*É Professor em Porto Velho. (LEIA o blogdotionaza)

Mais Sobre Opinião

O bom do silêncio

O bom do silêncio

Bolsonaro disse que não adianta exigir dele a postura de estadista, por que não é estadista.

Meu cargo, minha vida

Meu cargo, minha vida

Bolsonaro se revelou um profundo conhecedor da natureza humana

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.